UFSC » Portal do Professor » Noticias
Informações úteis aos Docentes da UFSC

Palestra debate cobertura jornalística da morte de Hugo Chávez
Publicado em 27 de novembro de 2014

Palestra com Paulo B. e Fred TavaresO Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (Posjor) da UFSC convida para a palestra “O acontecimento visto por seu fazer jornalístico: a morte de Chávez no compósito das newsmagazines brasileiras”, a ser proferida pelos professores Frederico de Mello Brandão Tavares (Universidade Federal de Ouro Preto) e Paulo Bernardo Vaz (Posjor/UFSC), no dia 1º de dezembro (segunda-feira), às 18h30min, no auditório Henrique da Silva Fontes, térreo do prédio B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). O evento é aberto ao público, com direito a certificado. 

A exposição refletirá a cobertura da morte do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez nas quatro revistas de informação semanal brasileiras (Carta Capital, Época, IstoÉ e Veja). Menos que problematizar a cobertura realizada do acontecimento, pretende-se fazer, conforme os autores, uma reflexão sobre a natureza de tais revistas e suas marcas num contexto midiático mais amplo. Buscam-se traços de processos editoriais e jornalísticos específicos, do ponto de vista dos conteúdos e formas, compreendendo os sentidos “encerrados” em cada revista e em seu conjunto. Será analisado o compósito construído pelas newsmagazines sobre um grande acontecimento e, ao mesmo tempo, discutirá como, pelo seu fazer, tais revistas se encontram em constante acontecer.

Fred Tavares – doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisnos), com estágio de doutorado na Universidad Rey Juan Carlos (URJC, Madrid), Espanha – é professor adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), onde também atua como diretor-executivo da editora UFOP.

Paulo Bernardo Vaz – doutor em Comunicação e Educação pela Université de Paris-XIII (Paris-Nord), França, e pós-doutor pela Universidade do Minho, Portugal – é professor visitante do Posjor da UFSC e colaborador na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Mais informações: posjor.ufsc.br

Facebook Twitter

Livro da EdUFSC faz raio-x multidisciplinar da violência
Publicado em 27 de novembro de 2014

A partir de uma visão multidisciplinar, 21 pesquisadores fazem um “esforço unificador” para propor saídas e entender as origens e causas do fenômeno da violência humana. O resultado o leitor encontra no livro Violências e figuras Subjetivas: investigações acerca do mal incontrolável, organizado pelos professores Mériti de Souza, Francisco Martins e José Newton Garcia de Araújo. Lançado pela Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC), aborda um leque abrangente de questões que violam e ferem a dignidade e os direitos das pessoas e comunidades. Permeada por reflexões e pesquisas sobre violência no Brasil e no mundo, a obra fala de mutilações sexuais, migração, prisões, hospitais, gênero, mulher, escola, trabalho, história, morro, assim como de um humor que beira o sarcasmo. Segundo os organizadores, o objetivo é “compreender a violência no humano na sua diversidade”.

Violências e figuras subjetivas

Os autores se debruçam sobre diferentes contextos e cenários para tentar desvendar e explicar a violência nas famílias, escolas, empresas e instituições. O livro, por exemplo, parte da tentativa de compreender a lógica social do próprio fenômeno. Um avanço presente na pesquisa é o contínuo combate à violência contra a mulher: a temática “violência e feminismo” ocupa, pela importância, três capítulos da coletânea. “A retirada da violência doméstica do contexto unicamente privado para colocá-la como fenômeno de dimensão pública e política” é celebrada no artigo da pesquisadora Maria Ignez Costa.

Em Violência e prisões, Dominique Lhwilier denuncia que “a dominação institucional tende à anulação simbólica do sujeito de direito e de desejo”; afinal, como salienta, “a violência da prisão não é somente a dos prisioneiros, mas também da instituição”. O detento não se pertence mais. O encarceramento é também “a privação do acesso público, uma exclusão da participação política”.

O livro aprofunda  igualmente os efeitos da violência no mundo do trabalho, sobretudo nos campos da saúde e educação, e denuncia as organizações “marcadas pela dominação”. Maria Chalfin Coutinho detecta que “as lógicas de gestão regidas pelo mercado efetivam a dominação simbólica e produzem o desgaste dos docentes universitários”. Artigo de Carolina Costa Resende e José Newton Garcia de Araújo revela a outra ponta da exploração do trabalhador, ao expor a vulnerabilidade dos cortadores de cana.

As pesquisadoras Diana Carvalho de Carvalho e Simone Vieira de Souza escancaram a violência embutida nas práticas e discursos que “povoam as instituições  escolares e as relações entre alunos e professores”. Marcele de Freitas Emerim e Mériti de Souza mostram “quão desumano pode ser o contexto prisional e hospitalar psiquiátrico” e diagnosticam que a violência, a prisão e a prática clínica “configuram um problema não só das autoridades, mas de toda a sociedade”.

Para não ficar na província nem na metrópole, o livro da EdUFSC também difunde uma reflexão sobre a violência orquestrada pelas elites contra os movimentos migratórios: nos EUA e na Europa, conforme verifica Charles Watters, os migrantes são “percebidos como uma ameaça à ordem social, como bárbaros que estão a forçar a desordem nos portões”.

O pesquisador Edwige Rude-Antoine “informa” que “as mutilações sexuais permanecem problemáticas por mesclarem valores éticos e valores culturais”. A conclusão aplica-se aos demais capítulos que exibem a história da violência aqui e no planeta.

Mais informações com a EdUFSC: www.editora.ufsc.br / (48) 3721-9408

Diretor executivo – Fábio Lopes: flopes@cce.ufsc.br / (48) 9933-8887

Moacir Loth/Jornalista da Agecom/UFSC

Facebook Twitter

Projeto ‘Tecnologias Sociais para a Gestão da Água’ promove curso de capacitação
Publicado em 27 de novembro de 2014

O projeto “Tecnologias Sociais para a Gestão da Água”, vinculado ao Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSC, realiza o curso de capacitação “Gestão Social de Bacias Hidrográficas”, nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, no Centro de Ciências da Saúde (CCS). O curso é direcionado a técnicos, estudantes, líderes de comunidades, produtores rurais e lideranças regionais. As metas são:

1.. compreensão dos conceitos de formação da Terra, Biosfera e Mãe-Terra;

2. entendimento da missão do Comitê de Bacia como órgão gestor de um bem comum, a água;

3. construção de um caminho para instrumentalização de um planejamento de gestão de bacias hidrográficas;

4. identificação e integração das legislações complementares e pertinentes ao planejamento de recursos hídricos;

5. empoderamento dos participantes em uma ferramenta de gestão social participativa.

Inscrições gratuitas e limitadas no link www.tsga.ufsc.br/index.php/cursos-presenciais/item/35-gestao-social-de-bacias-hidrograficas

 

Facebook Twitter

Seminário de Estágios e Encontro de Práticas Pedagógicas discute experiências dos alunos de História
Publicado em 27 de novembro de 2014

O V Seminário de Estágios em História e I Encontro de Práticas Pedagógicas em História – ambos resultado da parceria entre os departamentos de Metodologia de Ensino, do Centro de Ciências da Educação (CED), e o de História, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) – têm por objetivo divulgar e discutir as experiências formativas e a produção de saberes dos/as estudantes do curso de História da UFSC realizadas no âmbito de estágios e demais práticas pedagógicas (PCCs, Pibid etc), propiciando um espaço de reflexão a respeito das práticas de ensino de História. O evento vai de 1º a 3 de dezembro, no auditório do CFH. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até segunda-feira. O Seminário dá direito a certificado de 22 horas.

Atividades: Mesas-redondas compostas pelas apresentações dos/as estudantes do curso de história acerca das diferentes experiências de estágios realizados no Colégio de Aplicação e em escolas da rede pública estadual e municipal de Florianópolis junto a turmas do Ensino Fundamental, Médio e da Educação de Jovens e Adultos. O evento conta ainda com uma conferência de abertura, às 19h, no dia 1º de dezembro, intitulada “O jogo e o conceito: sobre práticas fabulatórias no ensino de História”, com o professor Nilton Mullet Pereira, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Mais informações em seminarioestagiohistoria.ced.ufsc.br

Facebook Twitter

Grupo de apoio reúne pessoas que enfrentam assédio moral no trabalho
Publicado em 26 de novembro de 2014

O Projeto de Extensão desenvolvido pelo Núcleo de Estudos do Trabalho e Constituição do Sujeito (Netcos) promove pela terceira vez o grupo de apoio psicológico a pessoas assediadas moralmente no ambiente de trabalho. O objetivo da ação é propiciar aos participantes a compreensão do próprio problema e fazer com que desenvolvam estratégias para enfrentá-lo. As reuniões, que já começaram, ocorrem toda terça-feira, às 18h, no Serviço de Atenção Psicológica da Universidade Federal de Santa Catarina (Sapsi/UFSC). Cinco pessoas participam dos encontros.   

Antes de entrarem para o grupo de apoio, os interessados passaram por uma triagem. A coordenadora e psicóloga, Suzana Tolfo, explica que esse procedimento é fundamental porque avalia a situação de cada indivíduo. “Algumas pessoas chegam com o psicológico extremamente abalado e isso se manifesta de várias formas, inclusive com ações de hiperatividade, o que poderia prejudicar o desenvolvimento das reuniões”, ressalta Tolfo. Nesses casos a pessoa é aconselhada a buscar um acompanhamento individual mais específico.

De acordo com a psicóloga que também ajuda a coordenar o grupo, Priscila Pellegrini, apesar de passarem pela entrevista inicial, a permanência não é fácil, “muitos relatam que ao contar a sua experiência acabam revivendo as situações de humilhação e constrangimento e, por isso, nem todos continuam a frequentar as reuniões”, informou Pellegrini.

O grupo de apoio já desenvolve atividades há três anos e faz parte do projeto de “Combate e Prevenção ao Assédio Moral no Trabalho para a Promoção da Saúde do Trabalhador”, aprovado em 2010 pelo Programa de Extensão Universitária (ProExt). A inciativa é promovida pela UFSC, em parceria com diversas entidades: Fundação Getulio Vargas (FGV), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), Fórum Saúde e Segurança do  Trabalhador no Estado de Santa Catarina (FSST/SC), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Santa Catarina (SRTE/SC/MTE), Ministério Público do Trabalho (MPT), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento de Mulheres Urbanas Trabalhadoras (MMTU/SC), Associação Catarinense de Engenharia e Segurança do Trabalho (ACEST/SC), Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Serviço Social da Indústria (Sesi/SC) e Fundacentro/SC.

A equipe é formada por oito pessoas: dois bolsistas de iniciação científica, uma estagiária, um mestrando e dois doutorandos em Psicologia, um administrador do Ministério do Trabalho e do Emprego e Suzana Tolfo.

Em 2013, o 3º Seminário de Prevenção ao Assédio Moral, que teve como tema central a “Discussão para o conhecimento e desenvolvimento de estratégias de enfrentamento e prevenção dos problemas ocasionados pelo assédio moral nas relações de trabalho”, reuniu diversos pesquisadores sobre o assunto na Universidade. O evento é realizado a cada dois anos.

“Você se sente humilhado ou constrangido no trabalho?”

A resposta positiva a essa pergunta é o ponto inicial para constatar a ocorrência do problema. O assédio moral consiste em situações de humilhação e constrangimento impostas ao trabalhador de modo frequente. A repetição é a característica que diferencia esse tipo de violência de casos eventuais que acontecem no ambiente de trabalho. A cobrança por resultados é um exemplo: ela não se configura necessariamente em assédio moral, a não ser que seja feita com o intuito de causar dano físico e/ou psicológico ao funcionário.  

De acordo com Tolfo, em organizações privadas, é mais comum que essa perseguição moral aconteça de maneira hierárquica, o que não descarta a existência do assédio entre colegas de trabalho, ainda que este último seja mais frequente em repartições públicas. O assédio moral também pode ser cometido pela própria administração da empresa, que possui determinada cultura de represália aos funcionários, seja no incentivo a demissões com o propósito de não pagar multas rescisórias ou no estabelecimento de metas abusivas.

Mais informações no site http://www.assediomoral.ufsc.br e também na cartilha elaborada com base nos objetivos do projeto.

E-mail: vivencias.ufsc@gmail.com

Samantha Sant’Ana/Estagiária de Jornalismo/Diretoria-Geral de Comunicação
samantha.s@grad.ufsc.br

Facebook Twitter

Psicólogo formado pela UFSC lança livro ‘Sobre Humano’ dia 11 de dezembro
Publicado em 26 de novembro de 2014

capaPedro Morales Tolentino Leite, psicólogo formado pela UFSC, lançará o livro Sobre Humano, em São Paulo, na Livraria da Vila, no dia 11 de dezembro, das 19h às 21h30min. O livro foi prefaciado pela professora do Departamento de Psicologia da UFSC, Jadete Rodrigues Gonçalves, especialista em Psicologia Clínica e Hospitalar.

Sinopse do livro “Um breve passeio por entre os fragmentos da vida, como se visitados em um álbum de fotos sem um só dono e sem um só tempo. Um álbum observado com um quê a mais de perplexidade, numa tentativa de imersão mais profunda em momentos da realidade aparente, sem jamais esgotar seu sentido. Oferta insistentemente alguma possibilidade do encontro de afetos comuns em lugares ocupados por personagens distintas. Essa é a proposta de Pedro Leite ao leitor com este apanhado de pequenos contos, cujo fio que os costura é o tempo inexorável da vida de cada um, da infância à velhice, sobre o infortúnio e a leveza de ser, sobre o humano.”

O livro esta disponível para venda pelo contato pedromtleite@gmail.com e na loja da editora do concurso, no site http://www.literabooks.com.br/sobrehumano.

Convite do lançamento

Facebook Twitter

Documentário ‘Muito Além do Peso’ dia 10 no Hospital Universitário
Publicado em 26 de novembro de 2014

O documentário Muito Além do Peso será exibido no dia 10 de dezembro, quarta-feira, às 9h30min, no auditório do Hospital Universitário (HU/UFSC). Exibição aberta aos interessados e com emissão de certificado. Entrada gratuita.

Mais informações com a professora Jussara Gazzola: 3721-3411 ou 9924-0308.

Facebook Twitter

Agenda Cultural: ‘O Abajur Lilás’ volta ao Teatro da UFSC neste fim de semana
Publicado em 26 de novembro de 2014

Foto: Fabio Salvatti

Foto: Fabio Salvatti

O espetáculo O Abajur Lilás volta ao palco do Teatro da UFSC neste fim de semana – dias 28, 29 e 30 de novembro, às 20 horas. A peça tem entrada gratuita e é aberta à comunidade; ingressos conforme a disponibilidade de lugares. O teatro abre uma hora antes do início da apresentação.

O grupo “Sete e Um”, formado por estudantes do curso de Artes Cênicas da UFSC, desenvolveu a peça de Plínio Marcos, cuja estreia ocorreu em julho deste ano, como resultado da disciplina de Processo Criativo.

O processo teve início em outubro de 2013, quando o grupo de acadêmicos decidiu trazer um texto de um dramaturgo brasileiro aos palcos da Universidade. Embora o texto seja da década de 1970, o grupo acredita que ele ainda é muito atual; por isso, resolveu retratar um pouco do submundo da prostituição. A pesquisa e os encontros ocorriam antes do início das aulas, com estudo do texto e algumas leituras sobre esse universo.  Após fazerem uma pesquisa de campo com profissionais da área, os atores se sentiram mais aptos a representar essa realidade, e, agora, convidam o púbico a conhecê-la – para além das esquinas.

Sinopse:

O Abajur Lilás revela a relação entre Giro, cafetão e dono do mocó; seu truculento auxiliar Osvaldo; e as prostitutas Dilma, Célia e Leninha. Cada personagem exerce uma função específica na trama e busca garantir sua segurança econômica por meio da obsessão e ganância – o desafio da sobrevivência é o que as anima. Algo inesperado acontece no mocó, e as três prostitutas são as principais suspeitas.

“Esta peça é um grande sonho realizado por todos nós. Apesar das muitas dificuldades que tivemos com a falta de verbas, fizemos o máximo possível para que ela se concretizasse. Escolhi esta peça primeiramente porque ela aborda assuntos que não estão sob nossos olhares, mas que existem e são difíceis de serem questionados. A peça se passa na década de 1970 e retrata o drama vivido em um mocó, entre um cafetão, seu capanga e as prostitutas; e é a partir daí que podemos observar e comparar que muitas coisas mudaram desde aquela época, mas que certos preconceitos ainda fazem parte da sociedade e devem ser retratados para que possam ser melhorados.” - Neluna Hatschbach Freitas.

“Nunca pensei que um dia faria uma peça como esta; a primeira impressão era bem esquisita no início, mas, com o tempo e o trabalho dos atores, fui entendendo mais a proposta e ficando mais empolgada. Fazer um personagem masculino é realmente um desafio, mas, com a orientação certa, fui-me aproximando do que poderia ser o Giro”, afirma Ana Paula Gozalo.

Ficha Técnica
Direção: Neluna Hatschbach Freitas.
Direção de Arte: Juliana Schiavo.
Orientação: Fabio Salvatti.
Elenco: Ana Paula Gozalo, Bruna Guollo Patricio, Bruna Lourenço, Gisele Farias e Ikizera.
Servidores Técnicos: Gabriel Guedert, Guilherme Rosário Rotulo, Rachel Teixeira Dantas.
Produção: grupo “Sete e Um’.
Realização e apoio: Grupo Sete e Um, UFSC, Art Vidros Distribuidora Ltda, Dali, DAC e SeCult.

O autor
Plínio Marcos (1935, Santos-SP – 1999, São Paulo-SP), escritor brasileiro, autor de inúmeras peças de teatro, escritas principalmente na época do regime militar (1964-1985). Foi também ator, diretor e jornalista. Suas obras se destacavam pela denúncia e protesto contra formas de organizações sociais. Principais peças: Dois Perdidos numa Noite Suja (1966), Navalha na Carne (1967), Balbina de Iansã (1971) e O Abajur Lilás (1976).
Serviço

O quê: espetáculo teatral O Abajur Lilás.
Quando:  28, 29 e 30 de novembro, às 20 horas.
Quanto: gratuito e aberto à comunidade. Ingressos conforme a disponibilidade de lugares no teatro – capacidade de 106 pessoas –, que abre uma hora antes do espetáculo.
Onde: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis.
Classificação: 16 anos.
Duração: 80 minutos.
Contato: Produção – (48) 9627-1704.

Visite www.dac.ufsc.br

Fonte: [CW] DAC/SeCULT/UFSC, com texto do grupo

Revisão: Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/DGC/UFSC

Facebook Twitter

Representantes da UFSC participam do 18º Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias 
Publicado em 26 de novembro de 2014

De 16 a 21 de novembro, em Belo Horizonte (MG), bibliotecários da UFSC participaram do XVIII Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias (SNBU).

fotos snbu

Com o tema “Bibliotecas universitárias e o acesso público à informação: articulando leis, tecnologias, práticas e gestão”, o XVIII SNBU foi um importante espaço de reflexão sobre o papel das bibliotecas e dos profissionais da informação no século XXI, assim como de troca de conhecimentos e experiências acerca das práticas biblioteconômicas. Promovido pelo Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o evento contou com a presença de professores e pesquisadores renomados. O próximo SNBU ocorrerá em 2016, em Manaus (AM).

Facebook Twitter

Professor da UnB faz conferência no 4º Ciclo de Debates em Bioética
Publicado em 26 de novembro de 2014

Nesta quinta-feira, 27 de novembro, no IV Ciclo de Debates em Bioética, Volnei Garrafa, professor da Cátedra Unesco de Bioética da Universidade de Brasília (UnB), fará a conferência “Reflexões desde o Sul: diálogos entre Bioética de Intervenção e Colonialidade”. A atividade, que ocorrerá na sala 2 do prédio H do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFSC, das 18h às 20h, é organizada pela Sociedade Brasileira de Bioética/Regional Santa Catarina e pelo Núcleo de Pesquisa e Extensão em Bioética e Saúde Coletiva (Nupebisc). As inscrições são gratuitas com direito a certificado de duas horas.

Mais informações: (48) 3721-9388  ou 9972-1499

nupebisc.ufsc.br

Facebook Twitter

Livros da EdUFSC apontam prioridades sociais na agenda da academia
Publicado em 26 de novembro de 2014

Questão social e direitos humanos - Vol 1Temas polêmicos, atuais e desafios urgentes da agenda política compõem os dois volumes de Serviço Social – Questão social e direitos humanos, ambos organizados pelas professoras e pesquisadoras Helena Silveira Fagundes e Simone Sobral Sampaio. Os lançamentos integram a Coleção Geral da Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC). Refletindo a produção científica e acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFSC, o primeiro volume reúne 29 autores e o segundo coloca à disposição dos leitores artigos escritos por 38 pesquisadores, traduzindo o resultado do “trabalho conjunto entre docentes e discentes”.

Os livros são uma forma de “retribuir e compartilhar” os conhecimentos gerados na academia, pensam as organizadoras, preocupadas com uma formação profissional caracterizada pela “compreensão crítica e pela insubmissão à realidade”.

No volume II, as organizadoras ressaltam a socialização do conhecimento “a partir da devida autonomia intelectual” e do respeito à pluralidade do pensamento. Os artigos têm em comum temas candentes que exigem a intervenção política do assistente social, sobretudo nas políticas públicas.

Segundo afirmam as organizadoras no volume I, os autores “partem da análise da sociedade capitalista e de como as suas  contradições se expressam nas políticas sociais, no exercício profissional do assistente social e na constituição dos direitos humanos”. Abarcando questões locais, regionais, nacionais e da América Latina, a publicação apresenta reflexões que mexem com o conjunto das ciências sociais e humanas. Por exemplo, a atuação profissional é dissecada na “interface com as políticas sociais de saúde, previdência e assistência social”, sempre tendo como pressuposto e pano de fundo a garantia e o acesso aos direitos humanos fundamentais.

Questão social e direitos humanos - Vol 2O volume II reforça os ideais, objetivos e linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade. “O espírito do nosso trabalho preza pelo fortalecimento da cooperação intelectual e pela apreensão crítica da realidade constituída pelas contradições do capitalismo”, esclarecem as organizadoras na introdução.

Os dois volumes não fogem às grandes linhas legitimadas na academia: Direitos, Sociedade Civil e Políticas Sociais na América Latina”; Serviço Social, Ética e Formação Profissional”; e “Questão  Social, Trabalho e Emancipação Humana”.

Os autores chamam a atenção dos leitores para os “prejuízos da contrarreforma no campo das políticas sociais”, que reduz e compromete direitos sociais e ameaça a própria vida democrática.

Política previdenciária e redução dos níveis de pobreza e da exclusão social são artigos abordados no contexto da luta de classe no País. No âmbito da questão social e dos direitos humanos, os livros abordam emprego, meio ambiente, saúde, gênero, fome, segurança, a universidade, os movimentos sociais, a cidadania, a democracia e a ética nas relações sociais, políticas e cotidianas da sociedade.

Os livros da EdUFSC chamam atenção para os compromissos sociais e políticos da Universidade e dos profissionais que a instituição forma e coloca a serviço da comunidade e do País.

Mais informações com a EdUFSC: www.editora.ufsc.br / (48) 3721-9408

Diretor executivo – Fábio Lopes: flopes@cce.ufsc.br / (48) 9933-8887

Moacir Loth/Jornalista da Agecom/UFSC

Facebook Twitter

Agenda Cultural: alunos de Artes Cênicas apresentam ‘Ânsias’ nesta quinta
Publicado em 26 de novembro de 2014

Solda novembro 2014Sol da Meia Noite, projeto do curso de Artes Cênicas da UFSC, apresenta o trabalho “Ânsias”, realizado pelos alunos baseado em um texto de Sarah Kane. Será nesta quinta-feira, 27 de novembro, no bloco “redondo” das Artes Cênicas, sala 402, às 22 horas.

Ânsias

Vivemos em monólogos articulados, não mais em diálogos. Não nos escutamos, não nos enxergamos – nós em nossas individualidades e solidões recíprocas, porém uma hora havemos de nos encontrar.

Elenco: Luis Ramos Koerich e Marcela C.Trevisan
Direção: Fellipe Cosme
Operação de Luz: Gabriel Guedert
Direção de Arte e cenografia: Grupo Sem Dor
Produção: Grupo Sem Dor

O Sol da Meia Noite é um projeto em que alunos ou convidados apresentam cenas curtas, performances, dança, fragmentos de processos etc, sempre após o horário de aula, com o intuito de manter a comunidade a par da produção artística da universidade.

Facebook Twitter

Conferência sobre ‘a memória como herança’ no II Ciclo de Palestras: Os Mestres da Narrativa Histórica Brasileira
Publicado em 26 de novembro de 2014

A Biblioteca Central da UFSC convida a comunidade universitária e interessados para o II Ciclo de Palestras: Os Mestres da Narrativa Histórica Brasileira, nesta quarta-feira, 26 de novembro, das 19h às 22h, no auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Será realizada a palestra “A memória como herança: A chave da casa e Azul-corvo“, com a professora Marilene Weinhardt, da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Os participantes receberão, ao final do Ciclo, certificado de participação. A entrada é franca. Acesse a programação.

O Ciclo de Palestras é um projeto de extensão, parceria da BU com o Centro de Comunicação e Expressão (CCE), que tem como objetivo promover o debate, por meio de palestras proferidas por professores e doutorandos em Literatura da UFSC, sobre alguns escritores e suas obras. Esta segunda edição versa sobre os romances que referendaram os principais acontecimentos históricos no Brasil.

Mais informações: (48) 3721-2465 ou 3721-4452.

Facebook Twitter

Sinter divulga oportunidades internacionais
Publicado em 26 de novembro de 2014

oportunidades_internacionaisA Secretaria de Relações Internacionais (Sinter) da UFSC divulga oportunidades de estudo no exterior; os links e anexos estão disponíveis em seu site. Os destaques mais recentes são: Programa LExS Platinum

A Sinter publicará, até 10 de dezembro de 2014, o edital para concorrer a bolsa do Programa LExS Platinum Award, destinada a estudante de mestrado dos programas de pós-graduação em Estudos da Tradução, Letras-Inglês, Linguística, Literatura, Filosofia e História, Serviço Social e Relações Internacionais da UFSC.

O estudante contemplado passará o ano escolar 2015-2016 na Universiteit Leiden (Holanda) e receberá uma bolsa no valor de 10 mil Euros e despesas de passagem aérea.

Mais informações: clique aqui

Novas normas para estágios de estudantes estrangeiros

O Conselho Nacional de Imigração (CNIg) aprovou a Resolução Normativa nº 111/2014, que traz mudanças no texto da Resolução Normativa nº 88/2014. Com as alterações, o estudante estrangeiro pode fazer estágio no Brasil por um período de até 120 dias, ou seja, quatro meses, sem ter a obrigatoriedade de estar vinculado a uma instituição brasileira de ensino. Nesse caso, o Termo de Compromisso de Estágio (TCE) será assinado pela instituição de ensino de origem do estudante no exterior e pela empresa brasileira em que ele realizar o estágio. Para a realização de estágio com período superior a 120 dias, o estudante estrangeiro deve estar regularmente matriculado em curso superior no Brasil e ter o termo de compromisso assinado pela instituição de ensino brasileira em que estiver matriculado, observado o prazo do visto temporário de estudante, que terá validade de um ano.

Bolsa de Estudos na área de Antropologia

A Anthropology Field School é realizada anualmente na ilha de Gozo, no arquipélago maltês. Esta chamada destina-se a alunos pesquisadores abertos aos desafios da pesquisa aplicada. Será oferecida uma oportunidade única de aprendizagem em um projeto de pesquisa multidisciplinar na ilha de Gozo, Malta. As bolsas cobrem parte ou a totalidade do valor da mensalidade para o Verão 2015 na Escola Malta. As Bolsas de estudo serão concedidas com base em uma proposta de pesquisa.

Mais informações: clique aqui 

Acesse aqui a Chamada

Facebook Twitter

Círculo de Leitura de Florianópolis realiza último encontro do ano com escritora Jeana Laura dos Santos
Publicado em 25 de novembro de 2014

Convite_novembro_2014Nesta quinta-feira, 27 de novembro, ocorrerá o encontro aberto do Círculo de Leitura de Florianópolis, o último do ano. O encontro terá a participação, como convidada especial, da jornalista Jeana Laura dos Santos, que também é escritora, pesquisadora e professora. O objetivo do Círculo é dar voz, ou sempre avivá-la, à ideia da leitura como uma forma prazerosa de realização, de cidadania, de crescimento social. O evento será na sala Harry Laus da Biblioteca Central da UFSC, às 19 horas.

Sobre a convidada:

Jeana Laura da Cunha Santos é jornalista formada pela UFSC. Mestre e Doutora em Literatura e Pós-Doutora em Antropologia Social também pela UFSC. Como jornalista, trabalhou como apresentadora e repórter no SBT-SC, RBS TV e TV Barriga Verde. Foi assessora de imprensa junto à Associação dos Professores da UFSC e Secretaria da Educação do Estado de Santa Catarina. Atuou como professora na Unisul, Estácio de Sá, Ielusc e, como substituta, na UFSC. Atualmente, desenvolve estudos de pós-doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC. É autora dos livros A Estética da Melancolia em Clarice Lispector (Edufsc), O colecionador de Histórias Miúdas: Machado de Assis e o Jornal (Insular) e Crônicas das Cidades Partidas (Edufsc), esse último ganhador do prêmio Maura de Senna Pereira.

Facebook Twitter

Simpósio de formação de professores e Mostras no Colégio de Aplicação
Publicado em 25 de novembro de 2014

folder (1)O III Simpósio Formação de Professores e Práticas Pedagógicas, a 4ª Mostra Pedagógica do Colégio de Aplicação (CA) e a I Mostra Pibid/UFSC serão realizados nos dias 27 e 28 de novembro, no CA. Os três eventos têm o objetivo de debater e refletir a formação inicial de professores e as práticas pedagógicas nas diferentes licenciaturas, em diálogo com as escolas de educação básica.

O Simpósio é realizado anualmente pela Coordenadoria de Estágios do Departamento de Metodologia de Ensino da UFSC, pelo CA e pelo Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI), e constitui uma ação do Projeto Prodocência (Capes – Edital 2013). O evento reúne estudantes e professores das licenciaturas, do CA, do NDI, gestores e professores das escolas da educação básica campos de estágios, bolsistas do Pibid e alunos de pós-graduação.

O primeiro Simpósio ocorreu em 2012 com o objetivo de debater a formação de professores e dar visibilidade às ações da formação inicial da Universidade, promovendo um espaço de interlocução entre as ações formativas nos diferentes cursos de licenciatura. Os trabalhos apresentados estão na página dos Anais Eletrônicos do Simpósio de formação de professores e práticas na UFSC.

Em 2013, o II Simpósio passou a ser realizado no CA. No segundo evento houve 686 inscrições, 174 trabalhos de comunicação e 94 pôsteres. Em breve os trabalhos serão publicados nos Anais no Portal das licenciaturas da UFSC. Além de espaços para apresentação de trabalhos, palestra e mesa-redonda, como no primeiro evento, merecem destaque as Rodas de Conversa que propiciaram um debate aberto sobre a formação e os professores da educação básica.

O III Simpósio terá novamente um painel de abertura com debate, espaços para apresentação de trabalhos (comunicação e pôster) e rodas de conversa.

A novidade neste ano é a 4ª Mostra do Colégio de Aplicação que ocorrerá simultaneamente  ao Simpósio, visando a socializar as produções didático-pedagógicas desenvolvidas durante o ano letivo com os alunos do Colégio, como parte do processo de ensino-aprendizagem.

Neste ano as atividades que serão exibidas na Mostra, desenvolvidas por alunos, sob a orientação dos professores, estagiários, bolsistas, técnicos-administrativos e demais colaboradores, são diversificadas e de diferentes modalidades.

Além da 4ª Mostra, será apresentada a I Mostra do Pibid/UFSC que tem por objetivo propiciar um espaço para que o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência da UFSC, através dos diversos sub-projetos, possam demonstrar as atividades desenvolvidas.

Página do evento: http://simposioformacaoufsc.paginas.ufsc.br/

Programação: 

folder (VERSO)

Facebook Twitter

Campanha da UFSC conscientiza motoristas que estacionam em locais irregulares
Publicado em 25 de novembro de 2014

Scanned Document

A partir desta quarta-feira, 25 de novembro, os carros que estacionarem em locais indevidos na UFSC – como gramados, rótulas e vagas para pessoas com deficiência – receberão um adesivo de advertência. A campanha, que tem como objetivo a conscientização, existe desde 2012 e já alertou mais de dois mil motoristas que circulam na Universidade.

Neste ano, 500 carros foram advertidos, número menor do que em anos anteriores, quando a mesma quantidade de adesivos era distribuída a cada semestre. Apesar de a ação ter ajudado a diminuir o número de condutas irregulares, as infrações não pararam de acontecer. “Às vezes o que falta é consciência. Muitos estacionam sem perceber que podem trancar outros automóveis ou que ocupam vagas de deficientes físicos sem que o carro possua o selo indicativo”, destaca o diretor do Departamento de Segurança da Universidade (Deseg), Leandro Luiz de Oliveira. Os adesivos tem caráter pedagógico, já que os veículos só podem ser multados por guardas municipais ou policiais militares.

Mais informações: http://seguranca.ufsc.br/

Facebook Twitter

Sétimo debate institucional sobre Ebserh nesta terça, às 19h, com transmissão ao vivo
Publicado em 25 de novembro de 2014

O sétimo debate institucional sobre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) será realizado nesta terça-feira, 25 de novembro, no auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos, a partir das 19h. O debate será voltado às comunidades interna e externa, além dos centros de ensino CTC e CFM, e terá transmissão ao vivo.

Participam da mesa o diretor do Hospital Universitário (HU) da UFSC, Carlos Alberto Justo da Silva, a vice-diretora do HU, Maria de Lourdes Rovaris, o coordenador do curso de Medicina da UFSC, Carlos Eduardo Andrade Pinheiro, e os representantes do Fórum Catarinense em Defesa do SUS e Contra as Privatizações, Alexandre Aguiar dos Santos e João Pedro Carreirão Neto. O representante dos técnicos-administrativos em Educação (TAEs), Hélio Rodak de Quadros Junior, e o representante discente, Mateus Stallivieri da Costa, serão os moderadores. Os procuradores do Ministério Público Federal convidados não participarão do debate por estarem em viagem.

Documentos da comissão da Ebserh disponíveis para consulta

A comissão instituída pelo Conselho Universitário (CUn) para analisar as discussões sobre a Ebserh disponibilizou uma série de documentos sobre o tema. Atas das reuniões, relatórios, diagnósticos do HU, contratos, legislação, documentos do Ministério da Educação (MEC), do Tribunal de Contas da União (TCU), do Ministério Público Federal (MPF), além de outros textos, reunidos durante os mais de 12 meses de trabalho da comissão. O acesso aos documentos foi aberto a todos os interessados em: https://grupos.moodle.ufsc.br/course/view.php?id=109

Facebook Twitter

UFSC realiza quarto debate sobre institucionalização dos campi nesta quarta em Araranguá
Publicado em 25 de novembro de 2014

O quarto dos cinco fóruns sobre a institucionalização dos campi da UFSC será realizado nesta quarta-feira, 26, no auditório do campus de Araranguá. Com início às 16h, poderá ser acompanhado ao vivo pelo link http://server.stream.ufsc.br/ararangua. Os debates promovidos pela Administração Central são abertos à comunidade universitária e serão realizados em todos os campi. O cronograma de discussões segue até 4 de dezembro.

Um grupo de trabalho (GT) com representação paritária de todos os campi – um docente, um técnico-administrativo em Educação (TAE) e um estudante, cada um com seus respectivos suplentes – foi criado por meio da Portaria nº1871/2014/GR, de 24 de setembro de 2014, para elaborar as propostas. De acordo com o coordenador do GT, Carlos Antonio Oliveira Vieira, as discussões já foram feitas anteriormente pelos diretores dos campi e por membros do Gabinete da Reitoria. As reuniões públicas visam ampliar a discussão sobre o tema. “Nos fóruns, o grupo de trabalho vai apresentar à comunidade a metodologia da institucionalização, a estrutura atual e, pelo menos, três alternativas de institucionalização dos campi”, informa.

Os campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville foram criados em 2009 com recursos do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras (Reuni), do Governo Federal. Uma pactuação entre a Universidade e o Ministério da Educação (MEC) viabilizou a criação do campus de Blumenau em 2014.

“Institucionalizar significa criar essa entidade campi fora de sede dentro do estatuto, do regimento e de todas as resoluções da Universidade, para que possam ter representatividade em todos os órgãos colegiados dessa instituição”, explica Vieira. A partir da institucionalização, os campi poderão ter centros de ensino e departamentos, estruturas necessárias para obter representação nos órgãos mencionados.

Todos os debates são transmitidos pela internet. Os fóruns já foram realizados em Curitibanos, Blumenau e Joinville.

Confira o cronograma dos próximos fóruns:

26/11 (quarta-feira), às 16h – auditório do campus de Araranguá

4/12 (quinta-feira), às 19h – auditório da Reitoria, em Florianópolis

Facebook Twitter

‘Debate e democracia’ é tema de evento no Neti
Publicado em 25 de novembro de 2014

cartaz-netiO Núcleo de Estudos da Terceira Idade (Neti) da UFSC, em parceria com a Sociedade de Debates do Curso de Direito (SdDUFSC) e o Institute for Training & Development, promove evento com o tema “Debate e Democracia”, nesta quarta-feira, 26 de novembro, às 14h, no auditório do Núcleo. A atividade será aberta ao público e gratuita.

Mais informações:

sddufsc@gmail.com

facebook.com/sddufsc

www.neti.ufsc.br

Facebook Twitter

Doutor honoris causa pela UFSC recebe homenagem da Assembleia Legislativa
Publicado em 25 de novembro de 2014

O professor Newton Carneiro Affonso da Costadoutor honoris causa pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde, já aposentado, ainda atua como professor voluntário no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), receberá na próxima terça-feira, 25 de novembro, às 19h, na Assembleia Legislativa do Estado, a Comenda do Legislativo Catarinense. A homenagem é uma iniciativa do deputado estadual Renato Hinnig, em reconhecimento à contribuição do professor às comunidades científicas catarinense, brasileira e internacional.

Foto para destaque

Newton  Carneiro Affonso da Costa

Com 85 anos, cumpridos em 29 de setembro, Newton Carneiro foi professor titular da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); é graduado em Engenharia Civil e Matemática pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde, em 1964, tornou-se professor catedrático nas áreas de Análise Matemática e Análise Superior. Tem interesses em Filosofia, com ênfase em Lógica Matemática, e atua principalmente com os temas paraconsistência e fundamentos da ciência. Um dos criadores das Lógicas Paraconsistentes, recebeu diversos títulos nacionais e internacionais, além de ter sido professor visitante, pesquisador e visiting scholar  ou conferencista ocasional  em várias instituições do exterior, tais como: Universidade do Chile, Pontifícia Universidade Católica do Chile, Universidade de Buenos Aires, Universidade da Califórnia (Berkeley e Los Angeles), Universidade de Stanford, Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Barcelona, Universidade de Paris VII, Universidade de Lille, Universidade de Nápoles, Academia de Ciências da Bulgária, Universidade de Varsóvia, Universidade Nacional da Austrália, entre outras.

Texto: professor José Fletes

Facebook Twitter

Conselho Universitário se reúne em sessão ordinária nesta quinta
Publicado em 25 de novembro de 2014

O Conselho Universitário (CUn) da UFSC se reúne em sessão ordinária nesta quinta-feira, 27 de novembro, às 14h, na sala “Professor Ayrton Roberto de Oliveira” (Sala dos Conselhos). A sessão será transmitida ao vivo.

Ordem do dia:

  1. Processo nº 23080.056120/2013-47

Requerente: Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ)

Assunto: Apreciação da minuta de Resolução Normativa a qual terá como objetivo dispor sobre as normas que regulamentam a atividade de pesquisa na Universidade Federal de Santa Catarina.

Relator: Conselheiro Roberto Caldas de Andrade Pinto

 

  1. Processo nº 23080.060918/2014-74 (Anexos Processos nº 23080.044803/2014-32, 2308.058824/2014-35 e 23080.055707/2014-10)

Requerente: Luiz Carlos Podestá

Assunto: Apreciação da proposta do Calendário Acadêmico do ano de 2015.

Relator: Conselheiro Yan de Souza Carreirão

 

  1. Apresentação do Processo nº 23080.018896/2013-69 referente à minuta de Acordo de Cooperação entre a Universidade Federal de Santa Catarina e o Sapiens Parque.

Apresentação: Conselheiro Jamil Assreuy Filho

 

  1. Processo nº 23080.003738/2014-95

Requerente: Denise Pereira Leme

Assunto: Apreciação da Resolução Normativa que regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina.

Relatora: Conselheira Kátia Meheirie

 

  1. Apresentação do Processo nº 23080.049279/2013-13 referente à solicitação de alteração do art. 16 do Estatuto da Universidade Federal de Santa Catarina, que dispõe sobre a composição do Conselho Universitário, no que se refere à representação discente.

Apresentação: Conselheiro Leonardo Bruno Pereira de Moraes

 

  1. Informes gerais.

 

Facebook Twitter

Vestibular UFSC 2015: divulgados locais de prova e relação candidato/vaga
Publicado em 25 de novembro de 2014

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), conforme previsto no edital, disponibilizou na quinta-feira, 20 de novembro de 2014, a confirmação de inscrição definitiva no geralconcurso vestibular UFSC/2015 , com a indicação do local onde cada candidato realizará as provas. Simultaneamente, foi divulgada também a relação candidato/vaga: neste ano são 33.431 inscritos para concorrer às 6.511 vagas distribuídas em 98 opções de curso, nos cinco campi da Instituição: Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Florianópolis e Joinville. Foram concedidas 2.701 isenções totais de pagamento da taxa de inscrição – 341 pelo Cadastro Único-NIS e 2.360 nos termos da lei nº 12.799/2013 –, além de 4.436 isenções parciais (pagamento de 50% do valor da taxa).

Com índice geral de 118.12 candidatos por vaga, o curso de Medicina permanece como o mais procurado da UFSC. Na sequência, entre as dez graduações mais concorridas estão Arquitetura e Urbanismo (33.93); Engenharia Química (27.96); Direito – Diurno (27.62); Engenharia Civil (26.75); Direito – Noturno (25.47); Nutrição (24.48); Psicologia (23.47); Engenharia Mecânica (20.93); e Cinema (17.80). Esse cálculo foi elaborado considerando-se as vagas destinadas à classificação geral. A relação completa candidato/vaga da classificação geral, bem como a relação candidato/vaga de cada uma das modalidades do PAA estão disponíveis no endereço vestibular2015. ufsc.br.

De acordo com a  presidente da Coperve, professora Edite Krawulski, no Vestibular UFSC 2015, 11.284 candidatos optaram pelas vagas destinadas às diferentes modalidades da Política de Ações Afirmativas (PAA), o que representa 33,75% do total de inscritos. As resoluções nº 41/CUn/2014 e nº 22/CGRAD/2014 estabeleceram a reserva de 47,5% do total de vagas, distribuídas em modalidades de cotas, representando esse percentual um aumento de 12,5% em relação ao vestibular do ano passado. Os candidatos inscritos nas modalidades da Política de Ações Afirmativas também concorrem às vagas da classificação geral, cujo montante corresponde a 52,5% das vagas.

O Vestibular 2015 será realizado nos dias 13, 14 e 15 de dezembro de 2014, com início, impreterivelmente, às 14h, e duração de quatro horas, em 23 cidades do estado de Santa Catarina: Florianópolis, Araranguá, Blumenau, Brusque, Caçador, Balneário Camboriú, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão. Os candidatos que optarem realizar as provas em Florianópolis serão distribuídos nos municípios da Grande Florianópolis (Florianópolis, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz e São José).

As provas versarão sobre conteúdos previstos nos programas das disciplinas, disponíveis no site www.vestibular2015.ufsc.br.

Confira a relação candidato/vaga do Vestibular 2015:

Classificação Geral

PAA – Candidatos autodeclarados Negros

PAA - Escola Pública – Renda até 1,5 Sal. Mínimos – PPI (Pretos, Pardos e Indígenas)

PAA - Escola Pública – Renda até 1,5 Sal. Mínimos – Outros

PAA – Escola Pública – Renda acima de 1,5 Sal. Mínimos – PPI (Pretos, Pardos e Indígenas)

PAA – Escola Pública – Renda acima de 1,5 Sal. Mínimos – Outros

Provas

1ª PROVA 13 de dezembro de 2014 das 14h às 18h(acesso das 13h até as 13h45min) Prova composta de:o    Língua Portuguesa e Literatura Brasileira ou LIBRAS (12 questões de proposições múltiplas);o    Segunda Língua: Alemão, Espanhol, Francês, Inglês, Italiano, LIBRAS ou Língua Portuguesa e Literatura Brasileira (08 questões de proposições múltiplas);o    Matemática (10 questões de proposições múltiplas e/ou abertas);o    Biologia (10 questões de proposições múltiplas e/ou abertas).
2ª PROVA 14 de dezembro de 2014 das 14h às 18h(acesso das 13h até as 13h45min) Prova composta de:o    História (10 questões de proposições múltiplas);o    Geografia (10 questões de proposições múltiplas);o    Física (10 questões de proposições múltiplas e/ou abertas);o    Química (10 questões de proposições múltiplas e/ou abertas).
3ª PROVA 15 de dezembro de 2014 das 14h às 18h(acesso das 13h até as 13h45min) Prova composta de:o    Redação;o    4 Questões Discursivas.

 

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Há três anos, a UFSC adota o Enem com peso de 30% na nota final do vestibular. A nota do Enem somente será utilizada se a nota final resultante da aplicação da fórmula for superior à Nota do Vestibular (NV); caso contrário, ela será desconsiderada.

Saiba mais:

Confirmação de Inscrição Definitiva


Apresentação do Vestibular UFSC/2015 [PDF] 

PORTARIA Nº 285/PROGRAD/UFSC – Dispõe sobre as normas, o período e o local de realização da MATRÍCULA inicial dos candidatos classificados no Vestibular UFSC/2015. [PDF] 

Edital 05/COPERVE/2014 – Edital Completo do Concurso Vestibular UFSC/2015 [PDF]

Edital Completo do Vestibular UFSC/2015 em LIBRAS:

Edital em LIBRAS – Parte 1 [WMV] 
Edital em LIBRAS – Parte 2 [WMV] 

Programa das Disciplinas do Vestibular UFSC/2015 [PDF]

Outras informações pelo telefone (48) 3721-9200, pelo endereço  www.vestibular2015.ufsc.br ou vestibular2015@coperve.ufsc.br.

Alita Diana/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC
alita.diana@ufsc.br

 Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Facebook Twitter

Cidade, cinema, literatura e comunicação na revista da EdUFSC
Publicado em 25 de novembro de 2014

A entrevista especial com o arquiteto, geógrafo e paisagista José Tabacow, ex-braço direito de Roberto Burle-Marx, é a estrela da edição nº 13 da revista Subtrópicos, publicada pela Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC). Há quase 20 anos morando em Florianópolis, faz propostas e críticas à ocupação desenfreada da Ilha, lamentando ainda a descaracterização total dos projetos de Burle-Marx desenvolvidos em SC. Na edição nº12, as páginas centrais foram reservadas à entrevista com o poeta e crítico literário Eurico Testa. Professor da Universidade de Gênova, autor de Ablativo, participou recentemente na UFSC de um congresso internacional sobre a poesia Italiana. Já na edição nº 11, o destaque de Subtrópicos ficou para o artigo de Alexandre Fernandez Vaz sobre os 50 anos do filme Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha. “Apenas a grande arte é capaz de tanta expressão, só mesmo um Eisenstein dos Trópicos para catalisar tudo isso em narrativa tão universal, mas de um ponto de vista da periferia do Ocidente”, sintetiza.

Na nova edição da revista da EdUFSC, o escritor e editor Fábio Brüggemann denuncia o conservadorismo catarinense que coloca o Estado na “margem da produção artística e cultural brasileira”. Na mesma edição, Manoel Ricardo Lima analisa o livro de contos Entre Moscas, de Everardo Norões, e Kelvin Falcão Klein escreve sobre Teorias do símbolo, de Tzvetan Todorov. Já o professor Heron Moura, da UFSC, disseca a coletânea argentina Contos em Trânsito. Nestes textos, segundo o poeta, “cada detalhe fica à mostra, como um vidro quebrado mostra as pontas”.

E o tradutor e crítico literário Márcio Seligmann Silva apresenta uma profunda análise sobre o jornalismo cultural e a sua polêmica relação com a academia. No seu artigo, não só recupera a trajetória do jornalismo cultural, como também radiografa “o jornalismo como um todo”. Para ele, os jornais no “modelo tradicional” e a academia “fechada em si” estão com os dias contados. Em fase de “redesenhamento”, o autor é otimista e acredita que o jornalismo cultural tem tudo para se tornar aquilo que sempre almejou, ou seja, “um local privilegiado do debate sério sobre as grandes questões”.

A revista Subtrópicos, criada com o objetivo de aproximar a universidade da cidade, também oferece breves resenhas dos lançamentos da EdUFSC.  Na edição nº 13, recomenda Epistemologia da Geografia, do francês Paul Claval; Metodologia Científica e Educação, de Agripa Faria Alexandre; e Violências e Figuras Subjetivas: Investigações Acerca do Mal Incontrolável, organizado por Mériti de Souza, Francisco Martins e José Newton Garcia de Araújo. Na edição nº 11, os três lançamentos resenhados são: Mímesis: Desafio ao Pensamento, de Luiz Costa Lima; Histórias na Ditadura: Santa Catarina (1964-1985), organizado por Ana Lice Brancher e Reinaldo Lindolfo Lohn; e O Clamor de Antígona: Parentesco entre a Vida e a Morte, de Judith Butler. A Subtrópicos nº 12, além de anunciar a publicação pela EdUFSC de clássicos do filósofo Giorgio Agamben, dá ênfase aos lançamentos de Uma Floresta de Disputas: Conflitos sobre Espaços, Recursos e Identidades Sociais na Amazônia, de Edviges Maria Ioris; e A Arte do Urbanismo Conveniente: O Decoro na Implantação de Novas Povoações em Minas Gerais na Primeira Metade do Século XVIII, de Rodrigo Bastos.

 Subtrópicos celebra ainda uma nova edição do clássico A Geografia Cultural, de Paul Claval, com tradução de Luiz Fugazzola Pimenta e Margareth Pimenta. Na contracapa, a revista exibe ensaios de fotografia. Os últimos três trabalhos são assinados por Débora Klempous, Caio Cézar e Ricardo Wolffenbuttel.

Com a Subtrópicos, na opinião do diretor executivo Fábio Lopes, a EdUFSC “afirma-se” no debate cultural, político e científico da UFSC, da cidade e do Estado.

Com apoio do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Fecesc, o professor Itamar Aguiar lançou Confecom – Os interesses em jogo. Resenhada pela Subtrópicos, a obra faz um retrato da concentração dos meios de comunicação no País e denuncia que os gastos governamentais com publicidade e propaganda superam os investimentos em áreas sociais e estratégicas. A revista circula mensalmente nas versões eletrônica e impressa.

Moacir Loth/ Jornalista na Agecom/DGC/UFSC

Mais informações: (48) 3721-9408; www.editora.ufsc.br

Diretor executivo – Fábio Lopes (flopes@cce.ufsc.br) :  (48) 9933-8887

 

Facebook Twitter

Projeto 12:30 recebe o Grupo Livre de Percussão nesta quarta-feira
Publicado em 25 de novembro de 2014

O Projeto 12:30 desta quarta-feira, 26 de novembro, recebe o Grupo Livre de Percussão, em ritmos e timbres contemporâneos, com obras de caráter erudito, folclórico e étnico. A apresentação — gratuita e aberta à comunidade — será às 12h30min, no Varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), junto da praça central do campus da UFSC e encerra as atividades do Projeto neste ano

 Sobre o grupo

O Grupo Livre de Percussão é composto por quatro músicos com diferentes formações e experiências musicais, da música popular à de concerto. O gênero é instrumental percussivo, mas a experiência dos participantes traz à tona um universo rítmico e timbrístico favorecido pela percussão contemporânea. O quarteto interpreta obras de caráter erudito, com temas folclóricos, tradicionais e étnicos em formações de quarteto, trios, duos e solos. Integram o  grupo, que surgiu em março de 2014, alunos e professores da Escola Livre de Música de Florianópolis.

No repertório há improvisações com diferentes formações e instrumentos, interpretações de peças de autores como Ney Rosauro, Stefano Ottomano, Steve Reich, entre outros. O grupo interpreta também peças de músicos e compositores catarinenses, ou que já residiram aqui, como as de Rodrigo Paiva, Iê do Pandeiro e Luiz Sampaio.

O quarteto é composto por André FM, Diogo Costa, Marcio Bicaco e Osvaldo Pomar, que acumulam vasta experiência no campo da música e percussão, cada um com suas especificidades.

Sobre os integrantes

André FM é graduado e mestre em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), atua como baterista, percussionista, educador musical e pesquisador. É integrante do Grupo de Pesquisa Música e Educação (MUSE) do Programa de Pós-Graduação da Udesc; também estuda percussão na Escola Livre de Música de Florianópolis. Integra a banda Sociedade Soul, o grupo instrumental AluJazz, ministra aulas de percussão e, ainda, prepara o lançamento do seu livro Ritmos e Batucadas: as baterias das escolas de samba de Florianópolis, contemplado no Edital Elisabete Anderle 2013.

Marcio Bicaco é bacharel em percussão pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); participou de diversos cursos e festivais de percussão sinfônica contemporânea, integrando grupos musicais como a Orquestra Sinfônica de Santa Maria, o Grupo de Percussão da UFSM, a Orquestra Sinfônica de Santa Catarina (OSSCA, como chefe de naipe) e o Quarteto de Percussão Contemporânea Íncobus. Atualmente é timpanista/percussionista na Camerata Florianópolis, ministra aulas de bateria, percussão, prática de conjunto e teoria musical nas escolas Compasso Aberto, Garagem 2020 e Escola Livre de Música de Florianópolis.

Osvaldo Pomar é percussionista e pesquisador de ritmos brasileiros: fundador do grupo de maracatu Arrasta Ilha, coordenou o Grupo Cultural Siri Goiá, realizando trabalhos sociais, apresentações e oficinas, e integrou o Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife. Ministrou oficinas de percussão e música brasileira em diversos festivais, encontros e projetos. Integra o Projeto Banda de Pífanos da Armação, é professor de percussão na Escola Livre de Música de Florianópolis – Núcleo Campeche – e aluno no Núcleo Centro; integra ainda o grupo Pife na Manga.

Diogo Costa iniciou seus estudos musicais aos 13 anos, com aulas particulares de bateria. Participou de diversos workshops e cursos de bateria e percussão, dentre eles o Civebra (Curso de Verão de Brasília) e o Festival de Música de Itajaí. É percussionista do grupo Abayomi de Dança Afro-Contemporânea e da banda Soonanda, além de baterista em grupos de música brasileira. Atualmente estuda percussão, na Escola Livre de Música de Florianópolis, e cursa o último semestre de licenciatura em Ciências Biológicas na UFSC.

 

Projeto 12:30

O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura (SeCult) da UFSC, e apresenta música, dança e teatro, todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica ou no Varandão do CCE.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto devem entrar em contato com o DAC, pelos telefones (48) 3721-9447 / 3721-3853 ou pelo e-mail projeto1230@contato.ufsc.br.

SERVIÇO:

O quê: show musical com o Grupo Livre de Percussão.
Onde: Projeto 12:30, no Varandão do CCE, Praça da Cidadania, campus da UFSC, bairro Trindade, Florianópolis (SC).
Quando: 26 de novembro, quarta-feira, às 12h30min.
Quanto: gratuito e aberto à comunidade.
Contato: Projeto 12:30 — Departamento Artístico Cultural (DAC). Igrejinha da UFSC, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis: (48) 3721-2497/3721-3853; www.dac.ufsc.br
Contato: Grupo: (48) 9617-9994 / (48) 9619-7220 – grupolivredepercussao@gmail.com / andrefm7@gmail.com

Portfólio On-Line (links para visualização de fotos, vídeos, áudios e mais informações sobre o grupo):

Facebook: www.facebook.com/grupolivredepercussao
Youtube: www.youtube.com/grupolivrepercussao

Fonte: [CW] DAC: SECULT: UFSC com informações do grupo.
Foto: Vanessa Sandre

Facebook Twitter
  • 1960 - 2010 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000
  • Última atualização do site foi em 16 de maio 2011 - 10:15:54
SeTIC
Páginas UFSC