UFSC » Portal do Professor » Noticias
Informações úteis aos Docentes da UFSC

Nova Resolução cria mecanismos de apoio à pesquisa na UFSC
Publicado em 19 de December de 2014

A nova Resolução de Pesquisa, aprovada por unanimidade nesta semana pelo Conselho Universitário (CUn) da UFSC, introduz mudanças estruturais na contratação e execução dos projetos de pesquisa na Universidade. Dentre as principais alterações estão a criação do Fundo de Desenvolvimento Institucional e do Programa de Apoio às Atividades de Pesquisa; a definição do valor mínimo de ressarcimento institucional (pelo menos 4% do valor do projeto); o aumento da participação das pró-reitorias nos grandes projetos institucionais; e a diferenciação clara entre tipos de projeto. A normativa – submetida a consulta pública em 2014 – foi discutida ao longo dos dois últimos anos pela Câmara de Pesquisa da UFSC, pela comunidade de pesquisadores e pelo CUn, e deve ser publicada em breve no Boletim Oficial da UFSC.

A alteração da resolução anterior, datada de 2006, fez-se necessária, segundo o pró-reitor de Pesquisa (Propesq), Jamil Assreuy, por diversos motivos, entre eles, a necessidade de contemplar pontos omissos e adequar a norma à legislação recente. “São mudanças que, se não fossem feitas, poderiam trazer insegurança jurídica à instituição e ao gestor”, ressalta o pró-reitor. Outras alterações foram necessárias para tornar o texto mais direto. É o que explica o diretor de Pesquisa, Elias Machado. “O texto era muito genérico e não definia com precisão os diferentes tipos de projetos de pesquisa desenvolvidos na instituição. Sequer havia uma distinção clara do que era um projeto individual de pesquisa, com recursos próprios ou sem financiamento e de responsabilidade unicamente do coordenador, de um projeto institucional, que depende da assinatura da reitora e envolve um orçamento da ordem de milhões”, relata o diretor.

A Resolução aprovada promove a institucionalização e a transparência na execução dos projetos de pesquisa. “Contra a institucionalização, a primeira palavra que se usa é que significa aumento da ‘burocracia’. E não existe burocracia, é simplesmente prestar informações que são necessárias para que a Universidade tenha condições mínimas de levantar dados, relatórios. A gente tem que saber o que está acontecendo para poder planejar, inclusive a manutenção dos laboratórios. Felizmente, após uma ampla discussão e alguns ajustes no texto original, a totalidade dos conselheiros compreendeu que a atualização das normas era necessária ”, acrescentou Assreuy.

São quatro as principais mudanças estruturais introduzidas: a definição sobre os diferentes tipos de projeto; a cobrança de recursos de ressarcimento à instituição para projetos institucionais; a criação do Fundo de Desenvolvimento Institucional e do Programa de Apoio à Pesquisa; e a inclusão dos técnicos-administrativos em Educação como aptos a serem coordenadores de projetos de pesquisa.

Com a nova Resolução, os gestores da Propesq acreditam que haverá uma democratização na participação de professores e técnicos-administrativos em Educação (TAEs) em projetos de pesquisa e, principalmente, nos definidos como institucionais, que atualmente estão concentrados em um número pequeno de docentes e técnicos-administrativos. “Os pesquisadores, independentemente de sua categoria funcional, terão as mesmas prerrogativas e deverão obedecer aos mesmos critérios, como apresentar título de doutor, submeter o projeto ao departamento de sua área de conhecimento para aprovação e adequação de carga horária de trabalho e pesquisa, entre outras exigências”, explica Elias Machado.

Definição clara dos projetos

A diferenciação dos tipos de projetos de pesquisa, sob a nova regra, passa a ser feita a partir de categorias ligadas ao tipo de financiamento do projeto e ao tipo da coordenação. No primeiro caso são quatro tipos: 1) projetos financiados por agências de fomento internacionais, federais, estaduais e municipais; 2) projetos financiados por entidades e organizações públicas ou privadas; 3) projetos financiados na forma de descentralização de recursos por entes governamentais, regulamentados por resolução específica, conforme determinado pela lei nº 8.958, de 20 de dezembro de 1994 e 4) projetos sem financiamento ou com recursos próprios. No segundo caso são três: 1) Coordenação Individual, em que os projetos são elaborados e coordenados pelo próprio pesquisador; 2) Coordenação Institucional, em que os projetos são elaborados sob orientação direta da Administração Central e cujos coordenadores são designados por portaria do Gabinete da Reitoria e 3) Interinstitucional, em que os projetos são elaborados e executados conjuntamente por pesquisadores de mais de uma instituição e cujos coordenadores mantêm vínculo com a UFSC.

Os institucionais contratados em parceria com órgãos públicos ou empresas são os de maior valor financeiro, e podem gerar riscos à Universidade e aos gestores responsáveis pela sua autorização, caso não sejam executados conforme previsto no plano de trabalho e no contrato firmado entre as partes. “A penalização por erros em projetos institucionais é sempre da autoridade máxima da instituição. Se há um dolo em relação ao projeto contratado e se o pró-reitor assinou, não importa que ele não tenha executado o projeto. Quem vai ser penalizado administrativa e, se for o caso, criminalmente é o pró-reitor e a instituição, e não o pesquisador que coordena o projeto. O mesmo ocorre com o reitor(a). Isso colocava a autoridade responsável e a Universidade em uma posição extremamente fragilizada juridicamente”, salienta Machado.

Os projetos institucionais são geralmente de alto valor, ultrapassando a ordem de R$ 1 milhão, e podem chegar, em alguns casos, até R$ 40 milhões. “São projetos que não podem ser tratados como os de pesquisadores individuais que recebem R$ 20, 40 ou 150 mil do CNPq para desenvolver sua pesquisa”, acrescenta Machado. Os projetos individuais, que são a grande maioria, não terão suas rotinas alteradas com a nova Resolução. “Os grandes projetos institucionais, na UFSC, ficam concentrados sob a responsabilidade de pouco menos que 4% dos pesquisadores, o que é um número muito pequeno”, ressalta o pró-reitor da Propesq, Jamil Assreuy.

Um dos objetivos da Resolução é aumentar o número de coordenadores para garantir que novos pesquisadores adquiram experiência na coordenação de grandes projetos. “Caso contrário, quando da aposentadoria dos professores mais experientes, a Universidade corre o risco de perder competitividade na captação de recursos que são essenciais para o seu funcionamento”, complementa Elias Machado.

Novos mecanismos
Desde 1994, a legislação exige que, em caso de projetos desenvolvidos por meio de fundações, agora definidos como institucionais, as universidades recebam recursos de ressarcimento pelo uso da estrutura tangível e intangível – o que inclui laboratórios, equipamentos e pessoal, entre outros. A UFSC ainda não havia regulamentado, com medidas aprovadas pelos seus conselhos superiores, como esse ressarcimento deveria ser feito. “A Resolução agora aprovada atende também a recomendação da Procuradoria Federal, que – quando da análise dos projetos – alertava para a necessidade de inclusão de percentual no orçamento destinado a essa finalidade”, afirmou Jamil Assreuy.

Pela nova Resolução, as regras de ressarcimento estão mais claras, inclusive sua possibilidade de dispensa da cobrança, por critérios já definidos. Além disso, os recursos serão aplicados nas estruturas de ensino e em fundos criados para apoiar e desenvolver as atividades de pesquisa. A cobrança de ressarcimento vale apenas para os projetos institucionais. Os valores cobrados serão assim distribuídos: 2% destinados ao(s) departamento(s) de ensino; 1% destinado à unidade universitária de origem do projeto; 3% destinados ao Programa de Apoio às Atividades de Pesquisa (PAAP). O valor do ressarcimento (pelo menos 4% do valor do projeto) será sempre destinado ao Fundo de Desenvolvimento Institucional, a ser regulamentado.

Outro fundo a ser criado é o Programa de Apoio às Atividades de Pesquisa (PAAP), que será gerenciado pela Propesq. O PAAP será criado e regulamentado por resolução específica, a ser submetida ao Conselho Universitário. A Pró-reitoria espera debater a regulamentação do PAAP na Câmara de Pesquisa já no próximo semestre. A intenção é aplicar recursos na melhoria da infraestrutura institucional e incrementar, dar suporte e divulgar as atividades de pesquisa na UFSC. “Falta normatizar, mas o PAAP já foi incluído na nova Resolução com destinação dos recursos bem definida. Parte desse fundo irá para financiar bolsas de iniciação científica, manutenção de equipamentos multiusuários, apoio ao registro de patentes, viagens de pesquisadores e promoção de eventos”, relata Assreuy.

A destinação de recursos aos departamentos e unidades será uma forma importante de incentivar pesquisadores e fortalecer as estruturas. “Aumentou-se o repasse de recursos a essas instâncias. É uma fonte significativa, auxilia o departamento a aplicar o recurso com autonomia para melhorar sua gestão e infraestrutura. É um estímulo à produção e ao atendimento às demandas da sociedade”, complementa Elias Machado. Os valores arrecadados, de modo geral, conforme prevê o diretor de Projetos, serão significativos e oferecem oportunidades a muitos pesquisadores. “A Universidade capta, por ano, em torno de R$ 300 a 350 milhões em projetos. Tanto projetos de pesquisa como de extensão, bem como os docentes e técnicos podem participar dos dois tipos, e deve haver dois terços de pessoal da Universidade nesses projetos”, acrescenta Machado.

O pró-reitor de Pesquisa acrescenta que com a criação dos programas de apoio a universidade poderá auxiliar os pesquisadores mais jovens, que não têm tanta tradição de captação de recursos para financiar projetos de pesquisa. “A esperança é ver a transversalização de projetos, e que eles se tornem mais multidisciplinares. Esperamos ver uma mudança de cultura. A questão é começar. Depois que se cria uma comunidade crítica de pessoas com a capacidade de captar mais projetos, as coisas acontecem. É a forma mais rápida e mais eficiente de aumentar a base de grandes projetos na UFSC, inclusive nas áreas de ciências sociais e humanas”, conclui Assreuy.

Após a publicação da Resolução de Pesquisa, a Propesq pretende encaminhar para o CUn a proposta de resolução para regulamentar os projetos com descentralização de recursos de órgãos públicos. A proposta foi aprovada neste ano pela Câmara de Pesquisa e será submetida a consulta pública até o final de fevereiro de 2015.

 

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação
imprensa.gr@contato.ufsc.br

Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/Diretoria-Geral de Comunicação/UFSC

Facebook Twitter

EdUFSC brinda leitores do Brasil com dois clássicos do geógrafo Paul Claval
Publicado em 19 de December de 2014

A geografia cultural - 4.ed. rev.A Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC) brinda os leitores brasileiros com dois livros do consagrado intelectual francês Paul Claval: a 4ª edição de A geografia cultural; e a 2ª edição  revista de Epistemologia da Geografia. Os dois clássicos, cujos conteúdos se complementam e se misturam, foram traduzidos pelos professores da UFSC, Luís Fugazzola Pimenta e Margareth de Castro Afeche Pimenta. O autor é um dos principais geógrafos da atualidade. Premiado e condecorado em vários países, Claval é Professor Emérito da Universidade Sorbonne (Paris). “A cultura é uma mediação entre homem e natureza; as culturas são realidades em movimento”, define. Para o autor, a cultura é um dos fatores essenciais de diferenciação das condições sociais e do status reconhecido à cada indivíduo”.

Segundo a EdUFSC realça na contracapa, Claval traça um amplo panorama dos estudos geográficos que elegem a cultura como importante componente nas relações entre homem e meio  e nas relações sociais. “A paisagem tornou-se uma das matrizes da cultura”, resume.  Além de analisar os componentes da abordagem cultural, explica como a cultura interfere na estrutura espacial das sociedades. Aborda, na sequência, “a marca das sociedades no ambiente em que vivem e nas paisagens em que evoluem” e, de quebra, mostra porque “nem todas as culturas se inscrevem no mesmo nível de desenvolvimento”.

A Geografia Cultural, criada no início do século XX, surgiu da necessidade da diversidade dos gêneros de vida e das paisagens, sintetiza Paul Claval. Sete capítulos da obra o geógrafo define num parágrafo: “A cultura é uma criação coletiva e renovada dos homens. Ela molda os indivíduos e define os contextos da vida social, que são, ao mesmo tempo, os meios de organizar e dominar o espaço. Ela institui o indivíduo, a sociedade e o território em que se desenvolvem os grupos. As entidades coletivas que daí resultam limitam as marcas exteriores e explicam como diferentes sistemas de valor podem coexistir num mesmo espaço”.

A obra trata de ciência, comunicação, meio ambiente, cinema, educação, história, tudo interligado e permeado pela geografia cultural. “Os choques culturais estão na origem da maior parte dos conflitos que abalam o mundo após a Queda dos Muros”, conclui o pensador, que radiografou no livro um panorama que abarca “as primeiras contribuições da geografia humana até a caracterização das grandes problemáticas culturais atuais”.

Epistemologia da geografia - 2.ed.revJá o livro Epistemologia da Geografia, além de enriquecer o catálogo da EdUFSC, reforça a Geografia Cultural e coroa, segundo os tradutores, a “vastíssima obra” de Paul Claval. Neste livro, a Epistemologia “está centrada na análise das práticas científicas dos geógrafos”, explorando o que  chamam na academia de o “saber-fazer”. Paul Claval alerta que “o trabalho do geógrafo é sempre complexo”, isto é, “não se resume a alguns métodos elementares”.

Em oito capítulos, por exemplo, Claval reconstitui “a natureza e a construção dos conhecimentos populares e as geografias aplicadas do mundo tradicional e a evolução das geografias científicas”. Em outros três capítulos, evoca “os debates epistemológicos que a disciplina alimentou desde o final do século XIX”. O 12º capítulo, que fecha o livro, enfoca “o contexto no qual são elaboradas as perguntas dirigidas aos geógrafos”. Paul Claval, depois de lembrar que “a geografia científica não dá as costas às formas de conhecimento que a precederam”, sublinhou que “a compreensão do mundo contemporâneo implica a exploração das representações geográficas que partilham as massas populares”.

- A Nova Geografia evidencia também as dimensões espaciais da procura de prestígio e de status; ela revela os jogos de poder. Permite compreender o papel das relações institucionalizadas na organização dos grupos dotados de uma estrutura, de uma arquitetura social. Em suma, assim como Claval faz nos livros traduzidos pela EdUFSC, “as reflexões e questionamentos epistemológicos resultam da dinâmica própria da pesquisa e das preocupações daqueles que a conduzem”. O autor conclui que “fazer geografia hoje é se debruçar sobre os desafios aos quais a humanidade está confrontada, é explorar as mudanças de atitude que ela deve efetuar, é imaginar as novas normas das quais se deve estar munido”. As obras são ilustradas com mapas, quadros e figuras que facilitam a leitura e o entendimento. Pelos títulos da EdUFSC viajam as grandes transições culturais à esteira das revoluções embaladas pela Nova Geografia.

Mais informações com a EdUFSC: www.editora.ufsc.br / (48) 3721-9408

Diretor executivo – Fábio Lopes: flopes@cce.ufsc.br / (48) 9933-8887

Moacir Loth/Jornalista da Agecom/UFSC

Facebook Twitter

Famílias interessadas em hospedar estudantes da Holanda devem se inscrever até 30 de janeiro
Publicado em 19 de December de 2014

A Secretaria de Relações Internacionais (Sinter) da UFSC seleciona famílias para hospedagem de estudantes da Universidade de Leiden (Holanda) mediante remuneração financeira. O objetivo é propiciar aos alunos internacionais a experiência de vivenciar a rotina de uma família brasileira. Período da hospedagem: março a junho de 2015.

Condições para se candidatar:

  • a família deverá residir em bairros próximos à UFSC;
  • será dada preferência a famílias com filhos, inclusive crianças, e o estudante estrangeiro deverá ser integrado à família como um filho, e não apenas como um hóspede;
  • o aluno deverá ficar hospedado em quarto individual e ter acesso ilimitado à internet  (via cabo ou Wi-Fi);
  • a família deverá fornecer ao estudante duas refeições diárias durante a semana e três refeições diárias aos sábados, domingos e feriados;
  • o aluno deverá ter livre acesso à máquina de lavar/secar roupas, bem como aos produtos necessários;
  • a família anfitriã ficará responsável também pela recepção do estudante no dia de sua chegada, indo buscá-lo, obrigatoriamente, no aeroporto ou rodoviária;
  • roupas de cama e banho deverão ser fornecidas pela família anfitriã.

Observações:

  1. não há necessidade do conhecimento de outros idiomas para hospedagem dos estudantes e eles devem ser incentivados a praticar a língua portuguesa;
  2. as famílias pré-selecionadas serão convidadas a participar de reunião com a coordenadora do Programa na UFSC. A data será informada posteriormente. E também  poderão receber, eventualmente,  visita de um representante da Sinter para avaliação das instalações destinadas ao estudante internacional;
  3. após o envio das informações, as famílias pré-selecionadas serão contatadas por e-mail/telefone.

Inscrições:

- Famílias interessadas deverão enviar e-mail para Elenir Vieira (exchange.sinter@contato.ufsc.br) até 30 de janeiro de 2015, com as seguintes informações:

  • endereço completo;
  • telefones para contato (fixo e celular).

Mais informações: exchange.sinter@contato.ufsc.br

Facebook Twitter

Curso sobre prevenção ao uso de drogas desafia educadores a pensarem novas abordagens
Publicado em 19 de December de 2014

Mais de cinco mil pessoas participaram da 6ª edição do curso “Prevenção Escolar ao Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas” – promovido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), em parceria com o Ministério da Educação (MEC). Este ano é a primeira vez que a atividade é executada pelo Núcleo Multiprojetos de Tecnologia Educacional (Nute) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A capacitação é gratuita e oferecida na modalidade a distância.

A oferta do curso foi descentralizada, e cada instituição parceira ficou responsável por uma região do país. A UFSC, por intermédio do Nute, recebeu inscrições de educadores do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Antes, a atividade era desenvolvida apenas pela Universidade de Brasília (UnB), a qual ainda produz o material didático utilizado. A psicóloga e coordenadora geral do curso, Daniela Ribeiro, explica que essa mudança foi feita para facilitar a troca de informações sem que as particularidades de cada região fossem ignoradas. Ela acrescenta ainda que a modalidade a distância é um fator que propicia o acesso e o desenvolvimento das atividades.

O principal objetivo do curso é formar profissionais de escolas públicas para atuarem coletivamente na prevenção ao uso de drogas no âmbito estudantil. O contato cada vez mais precoce de jovens com as drogas é uma das razões que evidenciam a importância da discussão do tema. “O intuito é fazer com que o educador tenha um olhar mais crítico, mais sistêmico em relação ao sujeito e ao contexto em que este vive”,  explica Ribeiro.

De acordo com o psicólogo e consultor do curso, Leandro Oltramari, outro desafio é mostrar os malefícios de um consumo exagerado de substâncias sem ignorar a realidade. Ele cita o consumo de bebidas alcoólicas como exemplo e aponta a função de sociabilidade que o ato de beber possui. A principal ideia defendida nas possíveis intervenções feitas nas escolas é a intersetorialidade. “A ideia é que o professor crie outras alternativas, que se articule com outros espaços de vivência como teatro, música ou esporte”, informa Oltramari.

Este é um dos focos do curso, incentivar a criação de redes, de articulações para o desenvolvimento de parcerias com associações e institutos relacionados ao tema. “O sujeito precisa se encontrar em um campo de possibilidades sem que a droga seja a única alternativa”, reitera Ribeiro.

O curso, oferecido por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) em Plataforma Moodle, é divido em quatro módulos que abordam o significado das drogas, a legislação, políticas públicas de prevenção ao uso, entre outros assuntos. Cada educador-cursista recebe um kit com o material didático – livro-texto, DVD com 16 vídeos (indutores temáticos) e o caderno de orientações Construindo o Projeto de Prevenção ao Uso de Drogas na Escola –, que é endereçado a sua instituição de ensino. A última fase é a prática-intervencionista, em que os alunos fazem a revisão e os ajustes do projeto desenvolvido durante todo o curso.

Um desses projetos foi apresentado em um encontro no início de dezembro, na UFSC, para  marcar a conclusão do curso. “Projeto de prevenção ao uso de drogas e promoção da saúde na Escola Municipal Prof. Sylvio Sniecikovski” é o título do trabalho desenvolvido por Cristiane Beatriz Wzorek, Aurora Alcenir de Souza Zimmermann e Cristiano Pereira da Silva, de Joinville (SC). O objetivo é, com atividades interdisciplinares, fortalecer a autoestima, valorizar a identidade pessoal, a responsabilidade, a aprendizagem, o acolhimento e as habilidades para o convívio social em alunos do 4º ao 9º ano. A proposta prevê a realização de oficinas pedagógicas significativas e informativas, aliadas ao estabelecimento de parcerias com instituições relacionadas ao tema.

Os educadores-cursistas aprovados recebem certificado de Extensão Universitária, emitido pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UFSC. A data da próxima edição será definida pelo MEC. O Nute ainda oferece outros cursos com o mesmo formato: “Prevenção aos Problemas Relacionados ao Uso de Drogas para Conselheiros e Lideranças Comunitárias”, “Trabalho Social em Programas de Habitação de Interesse Social”, especialização em “Educação na Cultura Digital” e especialização em “Educação, Pobreza e Desigualdade Social”.

Mais informações no sitehttp://nute.ufsc.br/site/projetos/

 

Samantha Sant’Ana
Estagiária/Diretoria-Geral de Comunicação
samantha.s@grad.ufsc.br

Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/Diretoria-Geral de Comunicação/UFSC

Facebook Twitter

Museu do brinquedo oferece atividades pedagógicas na Ala de Exposições da BU
Publicado em 19 de December de 2014

DSC_4282O Museu do Brinquedo da Ilha de Santa Catarina, criado em 23 de setembro de 1999, e instalado no antigo prédio do Museu de Arqueologia e Etnologia (MARquE/UFSC), encontra-se com atividades pedagógicas na Ala de Exposições Permanente, primeiro piso da Biblioteca Central da UFSC.

Tal espaço permite a visita constante e livre dos frequentadores da biblioteca e acena para a continuidade de uma prática pedagógica e cultural relevante. Atualmente, conta com o trabalho do curso de Jornalismo, por meio do registro fotográfico, cuja equipe de alunos é coordenada pelo professor Ivan Giacomelli, e da elaboração do repositório, feita pela bolsista Carol Andrade, orientada pela professora Telma Piacentini que descreve as peças. 

A equipe da biblioteca criou a Comunidade do Museu do Brinquedo no Repositório Institucional da UFSC. Cada brinquedo está sendo descrito e sua relação com o mundo mais amplo dos brinquedos, na ótica do entendimento pedagógico e cultural do museu. Ao mesmo tempo, alunos da rede de ensino de Florianópolis, estagiários e professores do curso de Pedagogia da UFSC têm visitado a Ala, transformando os brinquedos na magia de um mundo reencantado.

O Museu do brinquedo tem seu acervo registrado no museu da UFSC e também no Ministério da Cultura (MINC).

Contato: telma.anita@gmail.com

Mais informações: http://museudobrinquedodailhadesc.blogspot.com.br/

Facebook Twitter

Inscrições para 28º Prêmio Jovem Cientista sobre ‘Segurança Alimentar e Nutricional’ abertas até esta sexta
Publicado em 19 de December de 2014

As inscrições para o 28º Prêmio Jovem Cientista, cujo tema deste ano é “Segurança Alimentar e Nutricional”, estão abertas até 19 de dezembro, no site http://jovemcientista.cnpq.br/. Alunos dos ensinos médio, superior e de pós-graduação podem participar da premiação, que visa revelar talentos, impulsionar a pesquisa no país e investir em estudantes e jovens pesquisadores que procuram inovar na solução dos desafios da sociedade.

Iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o prêmio busca neste ano incentivar os estudos científicos que propiciam avanços na promoção da saúde, qualidade de vida e estimulam o desenvolvimento de tecnologias agrícolas e industriais.

A segurança alimentar e nutricional consiste na realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer outras necessidades essenciais, tendo por base as práticas alimentares promotoras de saúde, que respeitem a diversidade cultural e sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis.

Os prêmios para as categorias “Estudante do Ensino Superior” e “Mestre e Doutor” serão de R$ 18 mil e R$ 35 mil, respectivamente, além de bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado ou pós-doutorado júnior. O vencedor da categoria “Estudante do Ensino Médio” ganhará um notebook e bolsas de iniciação científica júnior.

Mais informações: http://jovemcientista.cnpq.br/

Fonte: site do PJC

Facebook Twitter

Mestrado e Doutorado em Neurociências com inscrições abertas
Publicado em 19 de December de 2014

O Programa de Pós-Graduação em Neurociências do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da UFSC abre inscrições para seleção no mestrado e no doutorado.

Mestrado

Inscrição: de 16 de dezembro de 2014 a 13 de fevereiro de 2015.
Data da prova: 24/2/2015 (terça-feira).
Horário: das 14h às 18h.

Doutorado

Inscrição: de 18 de dezembro de 2014 a 24 de fevereiro de 2015.
Data da exposição oral dos projetos de pesquisa e arguição pela banca:  3/3/2015 (terça-feira).
Horário: início às 9h.

Os editais e mais informações estão disponíveis no site http://ppgneuro.posgrad.ufsc.br
E-mail: ppgneuro@contato.ufsc.br
Fone: (48) 3721-9970

Facebook Twitter

Consulta pública para programa de formação dos professores da UFSC segue até dia 26
Publicado em 19 de December de 2014

A minuta de resolução que regulamenta o Programa de Formação Continuada (Profor) da UFSC – implementado pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) – está em consulta pública até 26 de dezembro. O programa iniciou suas atividades em 2002, com o propósito de atender as demandas de atualização e formação pedagógicas dos professores efetivos da Universidade, em especial daqueles em estágio probatório. A consulta pública está disponível aqui.

Os docentes podem se inscrever em eventos e disciplinas de interesse, nas modalidades presencial e a distância, e organizar palestras e cursos para serem oferecidos pelo Profor. Há a possibilidade de disponibilizar vagas do programa em disciplinas ministradas pelos professores em cursos de pós-graduação.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-8307 ou pelo e-mail profor@contato.ufsc.br.

Facebook Twitter

Consulta pública até esta sexta da minuta do Programa de Aperfeiçoamento e Qualificação dos TAEs
Publicado em 19 de December de 2014

A Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp) colocou para consulta pública, até 19 de dezembro, a minuta da resolução que será apreciada pelo Conselho Universitário (CUn), a qual institui o Programa de Aperfeiçoamento e Qualificação (PAQ) dos técnicos-administrativos em Educação (TAEs) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É possível acessar o texto da minuta aqui. As sugestões devem ser apresentadas segundo os procedimentos encontrados em http://consultapublica.ufsc.br/.

A resolução contém as ações, os instrumentos, a forma de participação nas ações de aperfeiçoamento e qualificação, as competências e os procedimentos para o funcionamento do Programa. Trata-se da ferramenta de gestão que disciplina as políticas e diretrizes destinadas ao desenvolvimento dos TAEs, fomentando a capacitação por meio de ações de aperfeiçoamento e qualificação.

Os objetivos são contribuir para o desenvolvimento do servidor, como profissional e cidadão, e capacitá-lo para o emprego de ações de gestão pública e para o exercício de atividades de forma articulada com a função social da UFSC. Além disso, espera-se, com o Programa, instaurar ou potencializar conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para a melhoria do desempenho dos TAEs nas atribuições por eles exercidas no ambiente de trabalho, além de proporcionar ações de incentivo à educação formal.

Qualquer membro da comunidade pode participar da consulta pública. Para apresentar sugestões sobre a minuta de resolução, acesse o link.

 

Diretoria-Geral de Comunicação
com informações da Secretaria de Gestão de Pessoas

 

Facebook Twitter

Chamada de artigos para revista ‘Anuário de Literatura’
Publicado em 19 de December de 2014

A revista Anuário de Literatura – direcionada a pesquisadores e profissionais da área– visa difundir o conhecimento novo e inovador na área de Literatura, Teoria e Crítica Literária. A publicação está recebendo trabalhos para a seção temática “Estudos subalternos”, a ser publicada na edição número 20.1 (2015), organizada pelo professor Cláudio Cruz (UFSC), até 9 de fevereiro de 2015. Serão aceitas contribuições de mestres, doutorandos e doutores. Mestrandos, apenas sob a forma de coautoria com doutor, desde que a submissão seja feita por este. As orientações para submissão estão disponíveis em https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/about/submissions#onlineSubmissions.

Aceitam-se investigações teóricas e críticas em torno dos “estudos subalternos”, que têm atualmente na teórica indiana Gayatri Spivak seu nome mais destacado, muito em função do seu ensaio “Can the subaltern speak?”. Escrito em 1982 e publicado pela primeira vez em 1985, o trabalho só veio a causar um impacto internacional maior ao ser republicado em 1998, e pode ser visto atualmente como um dos textos fundacionais de uma das vertentes mais atuantes da crítica contemporânea.
Ao ser traduzido e publicado no Brasil em 2010, passou definitivamente a fazer parte da agenda dos estudos literários no país. Refletir sobre esse ensaio, a obra crítica de Spivak e a subalternidade em geral – muito especialmente dos chamados estudos subalternos latino-americanos –, além de seus reflexos no ambiente cultural brasileiro, é o principal objetivo dessa seção temática da revista.
Facebook Twitter

Horário de verão na UFSC começa dia 22
Publicado em 19 de December de 2014

Durante o período de 22 de dezembro de 2014 a 13 de fevereiro de 2015, o horário de funcionamento da UFSC será:

- segunda a quinta-feira: das 13h às 19h;

- sexta-feira: das 7h às 13 horas.

Mais informações: Portaria nº 2259/2014/GR

Facebook Twitter

Curso de Especialização em Educação, Pobreza e Desigualdade Social prorroga inscrições até dia 7 de janeiro
Publicado em 19 de December de 2014

O Curso de Especialização em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (modalidade a distância), oferecido pelo Departamento de Estudos Especializados em Educação, do Centro de Ciências da Educação (CED), reabre as inscrições para o preenchimento das vagas remanescentes. As inscrições vão até 7 de janeiro de 2015 e todas as informações estão disponíveis no site do curso: http://educacaopobrezaedesigualdadesocial.nute.ufsc.br e no Edital nº. 23/2014.

Contato: epds.ead@contato.ufsc.br

Facebook Twitter

Medições do solstício de verão e exposição de Astronomia e Física neste sábado e domingo
Publicado em 19 de December de 2014

O projeto “Astronomia e Física vão à escola e à comunidade” realiza atividades abertas à comunidade neste sábado e domingo (20 e 21 de dezembro). Confira e participe:

20/12: medições do solstício de verão no observatório solar antigo da Escola Básica Municipal Dilma Lúcia dos Santos, na Armação.

21/12: exposição de Astronomia e Física na 4ª Feira de Cacar – Ecos de Natal das Areias.

Entrega de instrumentos astronômicos pre-telescópicos para escolas

Esfera Amilar é um dos instrumentos do kit didático que será entregue nas escolas. Foto: projeto

Esfera Amilar é um dos instrumentos do kit didático que será entregue nas escolas. Foto: projeto

O projeto “Astronomia e Física vão à escola e à comunidade” encerra 2014 com a entrega de kits didáticos de instrumentos astronômicos pre-telescópicos para escolas da rede municipal de ensino fundamental e para a coordenação municipal da Educação de Jovens e Adultos.

O kit é composto pelos seguintes instrumentos: um relógio de sol; relógios de constelações para os dois hemisférios terrestres (nocturlábio sul e nocturlábio norte); instrumentos para medir ângulos como a régua solsticial e o astrolábio marinho; calendários baseados em diferentes astros como o Sol, Vênus e a Lua, maias haab e tzolkin e o gregoriano; o lunário para observar e entender a relação da Lua com o Sol; e o instrumento que mais desperta a curiosidade de crianças e adultos: a Esfera Armilar. Esta serve para entender e adivinhar as mudanças climáticas das estações do ano em qualquer lugar da Terra, assim como a posição do Sol na abóboda celeste em qualquer horário, ou saber as horas em função da posição do Sol, entre outras muitas possibilidades que oferece este instrumento que vem da Grécia Antiga.

O projeto – realizado pelo Planetário da UFSC, com apoio do CNPq – envolve instituições de ensino fundamental, técnico e superior; associações de astronomia amadoras; secretarias de educação; empresas e profissionais diversos.

Mais informações no facebook do projeto.

 

Facebook Twitter

Aplicativo de celulares apoia médicos do Telessaúde de Santa Catarina
Publicado em 19 de December de 2014

GooglePlay-Teleconsultoria_dtqO Instituto Nacional de Convergência Digital (INCoD), ligado à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), lançou um aplicativo para celulares que irá apoiar a teleconsultoria entre médicos para o Telessaúde-SC; com isso, o portal do Núcleo de Telessaúde de Santa Catarina já pode ser acessado de tablets e smartphones.

O Teleconsultoria é um aplicativo para Android e iOS que permite a profissionais da área da saúde utilizar o serviço de teleconsultoria do Sistema Catarinense de Telemedicina e Telessaúde, possibilitando-lhes direcionar dúvidas a especialistas, que as visualizarão e responderão. Além disso, ele abre acesso ao acervo de material que o Núcleo de Telessaúde de Santa Catarina disponibiliza frequentemente.

A ideia é que o aplicativo atue como facilitador no processo de solicitação do serviço de teleconsultorias pelos profissionais da saúde em Santa Catarina, especialmente aqueles que atuam no estado pelo programa Mais Médicos.

Além de possuir um dispositivo móvel, o usuário deve estar cadastrado no Telessaúde e baixar o aplicativo no link https://play.google.com/store/apps/details?id=modelo.fragmentos.

Uma versão do mesmo aplicativo para a plataforma iOS (iPhone e iPad) encontra-se em fase de acabamento.

Mais informações:

Professora Maria Cristina Calvo:  mcmcalvo@ccs.ufsc.br e (48) 3721-9388.

Professor Harley Wagner: (48) 3212-1655 e 3212-1678.

Fonte: INCoD

Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/DGC/UFSC

Facebook Twitter

Autoavaliação: o que servidores e alunos pensam da UFSC
Publicado em 19 de December de 2014

FacebookPAAIv2Servidores técnico-administrativos, professores e alunos de graduação e pós-graduação podem responder on-line a uma lista de aproximadamente 20 perguntas sobre a UFSC, até 20 de fevereiro.

A avaliação é aplicada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA), responsável por identificar demandas e realizar diagnóstico dos cursos, do quadro docente e da estrutura dos centros de ensino para propor ações de aperfeiçoamento.

Para acessar a autoavaliação, basta visitar o site http://cpa.ufsc.br e clicar na imagem para responder ao questionário. O link o direcionará para o login na página do Sistema de Autenticação Centralizada (idUFSC). Feito o login, os membros da comunidade serão direcionados automaticamente ao Collecta, sistema de questionário, desenvolvido pela Universidade. Uma tela inicial explicará de forma sucinta aspectos da autoavaliação e o usuário poderá escolher se quer ou não participar.

A campanha também estará presente nas redes sociais. O presidente da CPA, Irineu Afonso Frey, ressalta a importância da divulgação e a necessidade de sensibilização da comunidade acadêmica. “Um dos pontos do nosso regimento é justamente indicar e acompanhar a implementação de ações sobre demandas identificadas nesse processo avaliativo”, destacou Frey.

Os questionamentos propostos consideram os cinco eixos apontados pelo Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (Sinaes): planejamento e avaliação institucional, desenvolvimento institucional, política acadêmica, política da gestão e infraestrutura física. A concepção, organização e implementação do processo avaliativo procuram se adequar aos preceitos estabelecidos pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Frey também informou que o questionário não será o único método a ser utilizado. A Comissão estuda a implantação de uma avaliação documental que aborde aspectos mais específicos. Além disso, a avaliação de curso feita pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) nos períodos de rematrícula foi incorporada às atividades da CPA.

Após a análise dos resultados obtidos, um relatório será entregue à Reitoria com propostas de aperfeiçoamento das deficiências encontradas e também de potencialização de setores promissores na Universidade. “O papel da CPA e da autoavaliação não é apenas identificar os pontos fracos, mas, também, os pontos fortes da Universidade”, destacou Frey. O documento final com o resultado da pesquisa será enviado ao MEC em março de 2015.

 

 

Samantha Sant’Ana/Estagiária de Jornalismo/DGC/UFSC
samantha.s@grad.ufsc.br

Facebook Twitter

Videodocumentário do projeto Imagine sobre experiência no Vale Sagrado dos Incas
Publicado em 19 de December de 2014

Projeto Imagine encerra 2014 com videodocumentário sobre a primeira etapa internacional, com atividades do módulo “DNA, diversidade e hereditariedade” em uma experiência no Vale Sagrado dos Incas, no Peru, em parceria com a Universidad Andina del Cusco.

No mês de agosto, quando é comemorado o Ano Novo no calendário Inca e a Independência do Peru, estudantes do ensino médio da Escola Sagrado Corazón de Jesus receberam professores e estudantes da UFSC para intercâmbio de conhecimentos e saberes.

Com certeza, 2014 será lembrado como o ano da expansão internacional do projeto e da realização do segundo módulo “Energia”, que foi realizado pela primeira vez em Coxilha Rica, na zona rural de Lages. Em breve, será lançado o vídeo sobre mais essa atividade.

Confira o vídeo: 

 

Mais informações: http://projetoimagine.ufsc.br/

Facebook Twitter

TV UFSC: programa mostra relação de crianças especiais com Natal
Publicado em 19 de December de 2014

Fernanda-Honorato-conversa-com-os-cerimonialistas-Ricardo-e-Valéria-Laurentino-300x168O Programa Especial deste sábado, às 10h, está em clima natalino. O programa mostra a relação entre crianças com algum tipo de deficiência e o Natal. Clara, de 16 anos, é surda oralizada e sempre foi apaixonada pelo Natal. “Quando criança, eu gostava muito de Natal e acreditava em Papai Noel. Fazia cartinhas para o Papai Noel, pedindo presentes”, relata. “Eu queria patins e minha família me levou para o shopping para entregar a cartinha para o Papai Noel. Quando eu entreguei, foi muito importante para mim, porque esses fatos me fizeram acreditar no Papai Noel.”

Neste domingo, às 15h, o Janela Janelinha incorpora o espírito de Natal e apresenta um conto dos Irmãos Grimm, repleto da mais pura magia natalina: a fábula “Os elfos”. A obra dos irmãos alemães, que inventaram e reinventaram contos bem antigos das tradições da sua terra, foi fundamental para formar o entendimento que se tem, atualmente, sobre a literatura infantil em todo o mundo.

:: Acompanhe a TV UFSC: canal 15 da NET Florianópolis e canal aberto 63.1 digital

www.tv.ufsc.br

www.youtube.com/tvufsc

www.facebook.com/tvufsc

Facebook Twitter

Transferências e retornos: classificados devem matricular-se pela internet até dia 22
Publicado em 19 de December de 2014

O Departamento de Administração Escolar (DAE) da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da UFSC divulgou o edital  nº 28, relativo ao processo seletivo de transferências e retornos para preenchimento de vagas remanescentes para o primeiro semestre de 2015.

A matrícula, obrigatória para a consumação do processo de transferência ou retorno, deverá ser requerida pela internet, mediante senha individual criada no site www.dae.ufsc.br, acesso “aluno”, e realizada de 15 a 22 de dezembro de 2014 ou de 6 a 13 de fevereiro de 2015, para ajustes, conforme calendário acadêmico de 2015. Se houver necessidade de orientação sobre as disciplinas a serem cursadas, o aluno pode proceder a matrícula na coordenação do curso durante os ajustes excepcionais, de 9 a 17 de março de 2015, conforme calendário acadêmico de 2015.

Edital  nº 28.

Mais informações: www.dae.ufsc.br

Facebook Twitter

Planetário da UFSC promoverá sessões gratuitas com projeção digital em janeiro
Publicado em 19 de December de 2014

A equipe do Planetário da UFSC convida a comunidade para assistir às sessões gratuitas do Planetário Digital. São shows para quem busca distração e, ao mesmo tempo, quer conhecer o Universo.

O Planetário conta com um sistema de projeção digital moderno, que proporciona aos espectadores a sensação de imersão no filme. Nas aulas ao vivo, são apresentados aos temas astronômicos de forma lúdica.

As sessões serão realizadas a partir do dia 7 de janeiro de 2015, sempre às quartas-feiras:

17h: O Aniversário do Pingo - Pingo é um menino muito experto que vai comemorar o seu aniversário. Seu avô, um astrônomo profissional que está no Chile fazendo suas pesquisas, não pode comparecer à festa; sendo assim, envia-lhe um presente: um par de partículas subatômicas cuja missão é explicar o Universo ao menino. Indicada para o público acima de 6 anos. Duração aproximada: 30 minutos.

18h: Universo - Uma emocionante viagem em que são mostradas as principais descobertas que modificaram a visão do homem sobre o Universo. Indicada para o público adolescente e adulto. Duração aproximada: uma hora.

Capacidade da cúpula: 39 lugares.

Temperatura média: 20 graus.

Proibida a entrada após o horário indicado das sessões.

Programação completa e mais informações: www.planetario.ufsc.br

Foto destaque: Roberto Scola

Facebook Twitter

UFSC institui Grupos Gestores de Tecnologia da Informação
Publicado em 18 de December de 2014

Promover a informatização de sistemas, zelar por seu aprimoramento e identificar demandas de tecnologia são atribuições das equipes que vão compor os Grupos Gestores de Sistemas de Tecnologia da Informação da UFSC. As portarias foram entregues a representantes dos setores que vão compor os grupos na tarde da última quarta-feira, 17 de dezembro, no gabinete da Reitoria. Os comitês contemplam Controles Acadêmicos da Graduação e da Pós-Graduação, Gestão da Comunicação Organizacional e Administração de Recursos Humanos.

De acordo com o superintendente de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC), Edison Tadeu Lopes Melo, o setor trabalha para a criação de outros grupos gestores, cuja instituição está inserida em um contexto de ações que visam à promoção da governança de TI na Universidade.

O estabelecimento de um processo de desenvolvimento de softwares na SeTIC, a adoção de um padrão internacional para gestão de serviços de TIC – Information Technology Infrastructure Library (ITIL) –, a elaboração da política de segurança da informação da UFSC, e a adoção da instrução normativa nº 4, de 12 de novembro de 2010, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para processos de compra e serviços de TI são apontados por Melo como algumas das iniciativas.

“Nesse sentido, há algumas ações paralelas, que começaram com a elaboração e aprovação, em 2013, do Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTI), e das políticas de uso dos serviços de TIC, que devem ser publicadas no primeiro semestre de 2015”, informa Melo.

Os grupos são integrados por três ou quatro servidores que atuam na SeTIC e em setores relacionados à especificidade da temática. “Eles foram criados para avançar as necessidades de cada setor e melhorar a governança eletrônica, de acordo com as características operacionais de cada setor. A área que tem a especialidade estabelece a lógica organizativa; o pessoal técnico desenvolve e adapta o sistema”, esclarece a vice-reitora Lúcia Helena Martins Pacheco.

Melo destaca a necessidade de atualização constante dos sistemas para atender a regulamentações internas e externas. “A proposta é promover a informatização dos principais processos na perspectiva de reduzir a circulação de papel, diminuir o tempo [despendido nos trâmites] e aumentar a segurança”, pontua.

 

Acesse as portarias:
Portaria nº 2444/2014/GR
Portaria nº 2445/2014/GR
Portaria nº 2446/2014/GR
Portaria nº 2447/2014/GR

 

Bruna Bertoldi Gonçalves
Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação
imprensa.gr@contato.ufsc.br

Facebook Twitter

Prêmio Jovem Cientista: alunos dos ensinos médio e superior podem se inscrever até esta sexta
Publicado em 18 de December de 2014

dest_premio_jovem_cientistaAs inscrições para o 28º Prêmio Jovem Cientista, cujo tema deste ano é “Segurança Alimentar e Nutricional”, estão abertas até 19 de dezembro, no site http://jovemcientista.cnpq.br/. Alunos dos ensinos médio, superior e de pós-graduação podem participar da premiação, que visa revelar talentos, impulsionar a pesquisa no país e investir em estudantes e jovens pesquisadores que procuram inovar na solução dos desafios da sociedade.

Iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o prêmio busca neste ano incentivar os estudos científicos que propiciam avanços na promoção da saúde, qualidade de vida e estimulam o desenvolvimento de tecnologias agrícolas e industriais.

A segurança alimentar e nutricional consiste na realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer outras necessidades essenciais, tendo por base as práticas alimentares promotoras de saúde, que respeitem a diversidade cultural e sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis. 

Os prêmios para as categorias “Estudante do Ensino Superior” e “Mestre e Doutor” serão de R$ 18 mil e R$ 35 mil, respectivamente, além de bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado ou pós-doutorado júnior. O vencedor da categoria “Estudante do Ensino Médio” ganhará um notebook e bolsas de iniciação científica júnior.

Mais informações: http://jovemcientista.cnpq.br/

Felipe Freitas/ Estagiário de Jornalismo da Agecom/DGC/UFSC com informações do site do PJC

Facebook Twitter

Bailongo no aniversário da UFSC: ‘Quem quiser bailar será bem-vindo’, diz Yamandu Costa
Publicado em 18 de December de 2014

© Pipo Quint / Agecom / UFSCTocar na festa de aniversário de 54 anos da UFSC hoje à noite é o final alegre para um episódio triste acontecido meses atrás com Yamandu Costa e Guto Wirtti. A dupla viria a Florianópolis lançar o CD “Bailongo” em agosto, mas Yamandu precisou fazer uma cirurgia na mão e o show foi adiado até que a comemoração da Universidade mostrou ser a oportunidade perfeita para a nova data. “Fiquei muito feliz, acabou sendo um grande presente, então esta noite merece muito carinho. Além de estar nesse evento, tocar em Florianópolis sempre é especial, porque temos muitos amigos aqui, é quase como estar em casa”, diz o violonista. Ainda melhor: dessa vez, ele conseguiu também um dia livre na cidade após o show, chance que não é muito frequente. “Quase nunca eu tenho”, conta.

A notícia de que as entradas esgotaram-se na sexta-feira passada, apenas dois dias após o início da distribuição, também é recebida com alvíssaras. “Soubemos disso só ontem. Isso é ótimo, sempre, cria uma expectativa boa também da nossa parte. O teatro é grande, né?”, comenta Guto. Os ingressos foram distribuídos de forma gratuita, mediante doação de 1 kg de alimentos não perecíveis, doados à Ação Social da Trindade.

O CD e o show homenageiam a riqueza musical dos bailes brasileiros. As composições individuais e em parceria deles passam por tangos, choros, milongas, chamamés e outros mais, interpretados com o virtuosismo e a liberdade de criação e improviso com que se envolvem nesses estilos. O mesmo tratamento é dispensado às criações de outros autores que revisitam, como Heitor Villa-Lobos, Lupicínio Rodrigues, Jacob do Bandolim e Gentil Montaña. A arte do álbum e da capa foram criadas pelo artista plástico e ilustrador Fábio Dudas e a designer Paula Albuquerque, também de Florianópolis.

Até agora, Guto e Yamandu fizeram poucos shows da turnê, contam, mas o bailongo musical vem funcionando bem nos teatros por onde passaram. “Na verdade, é mais alusão ao baile do que baile mesmo”, observa Guto. “O que a gente faz é trazer o espírito dos bailes, principalmente musical. Não é salão, não precisa ninguém dançar. Mas é claro que quem quiser levantar e bailar será muito bem-vindo”, fala Yamandu.

Outra boa notícia para quem não conseguiu ingresso para o baile é que o show será transmitido ao vivo pela UFSC, a partir das 20 horas. O link com a transmissão (http://server.stream.ufsc.br/eventos) está no site http://eventos.ufsc.br: é o ícone “Evento ao Vivo”, no canto direito.

Serviço

Show de Yamandu Costa e Guto Wirtti – lançamento do CD “Bailongo”, em homenagem aos 54 anos da UFSC.

Dia: 18 de dezembro, quinta-feira.

Horário: 20 horas.

Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

Transmissão ao vivo pelo site http://eventos.ufsc.br, no canto direito “Evento ao Vivo”

Mais informações com a SeCult: (48) 3721-4433.

 

Fabio Bianchini/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

fabio.bianchini@ufsc.br

Fotos: Pipo Quint/Agecom/DGC/UFSC

Facebook Twitter

Para quem ficou sem ingresso para show dos 54 anos da UFSC haverá transmissão ao vivo
Publicado em 18 de December de 2014

Os 54 anos da Universidad1e Federal de Santa Catarina (UFSC) serão comemorados no dia 18 de dezembro (quinta-feira), às 20h, no Centro de Cultura e Eventos, com o show gratuito de Yamandu Costa e Guto Wirtti, que lançarão na ocasião seu primeiro álbum: Bailongo. Na apresentação, eles interpretarão suas músicas em parceria e também composições individuais, relembrando tangos, milongas, choros, entre outros estilos.

eventoaovivoPara quem ficou sem ingresso, uma boa notícia!

A UFSC irá transmitir a apresentação ao vivo, a partir das 20 horas. No site http://eventos.ufsc.br, clique em “Evento ao Vivo”, no lado direito da tela, e curta o show.

 

Serviço

Show de Yamandu Costa e Guto Wirtti – lançamento do CD Bailongo, em homenagem aos 54 anos da UFSC.

Dia: 18 de dezembro, quinta-feira.

Horário: 20 horas.

Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

Transmissão ao vivo pelo site http://eventos.ufsc.br, no canto direito “Evento ao Vivo”

Mais informações com a SeCult: (48) 3721-4433.

Facebook Twitter

Especialização em Educação, Pobreza e Desigualdade Social recebe inscrições até sexta
Publicado em 18 de December de 2014

O Curso de Especialização em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (modalidade a distância), oferecido pelo Departamento de Estudos Especializados em Educação, do Centro de Ciências da Educação (CED), reabre as inscrições para o preenchimento das vagas remanescentes. As inscrições vão até 19 de dezembro, e todas as informações estão disponíveis no site do curso: http://educacaopobrezaedesigualdadesocial.nute.ufsc.br e no Edital nº. 23/2014.

Contato: epds.ead@contato.ufsc.br

 

Facebook Twitter

TV UFSC: ‘Alcance’ fala sobre direito do consumidor
Publicado em 18 de December de 2014

site_cons_vencedorO Alcance dessa semana fala sobre direitos do consumidor. Para isso mostra o funcionamento do site ”Consumidor Vencedor” que estimula o contato entre o consumidor e o lojista do Ministério Público. A entrevistada é a coordenadora do Centro de Apoio ao Consumidor, Greicia Malheiros da Rosa Souza. O Alcance vai ao ar nesta quinta às 19h, na sexta às 5h e no domingo às 6h.

:: Acompanhe a TV UFSC: canal 15 da NET Florianópolis e canal aberto 63.1 digital

www.tv.ufsc.br

www.youtube.com/tvufsc

www.facebook.com/tvufsc

Facebook Twitter
  • 1960 - 2010 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000
  • Última atualização do site foi em 16 de May 2011 - 10:15:54
SeTIC
Páginas UFSC