UFSC » Portal do Professor » Noticias
Informações úteis aos Docentes da UFSC

Lançamento de livro sobre organização escolar brasileira e formação docente em SC nesta quinta
Publicado em 21 de agosto de 2014

O III Fórum Municipal de Educação será realizado nesta quinta e sexta-feira, 21 e 22 de agosto, com a participação de professores da UFSC e da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Na abertura, às 18h, no auditório do Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina (Cesusc), o  professor da UFSC Jéferson Dantas lançará o livro “Da Ditadura Militar ao Estado Neoliberal: a organização escolar brasileira e a formação docente em Santa Catarina”.

Jéferson Dantas é historiador e doutor em Educação (UFSC), professor no Departamento de Estudos Especializados em Educação. Membro e pesquisador do Núcleo de Estudos sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (TMT).

Mais informações com o professor Jéferson Dantas: (48) 9104-2262

Facebook Twitter

Professora de universidade espanhola ministra minicurso no CCE sobre Literatura
Publicado em 21 de agosto de 2014

cartaz-minicurso-miriamO minicurso Relaciones entre las literaturas comparadas europeas y el medio digital: caminos hacia lo global, da professora Miriam Llamas Ubieto, da Universidad Complutense de Madrid, ocorrerá nos dia 15 e 16 de setembro, das 9h às 12h, na sala Drummond, bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da UFSC. A professora trabalha na área de cultura e literatura; relações hispano-alemãs; literatura alemã dos séculos XIX e XX e novas tecnologias na literatura.

Mais informações no cartaz do evento.

www.nupill.org / (48) 3721-6590.

Facebook Twitter

Abertas vagas para atividades de apoio pedagógico em Matemática e Física e orientação educacional
Publicado em 21 de agosto de 2014

O Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape) informa que as atividades de apoio pedagógico em Matemática e Física, bem como Orientação Pedagógica e Educacional encontram-se com vagas abertas e terão início a partir do dia 25 de agosto. Para participar, é preciso efetuar a inscrição na turma de sua preferência, no link apoiopedagogico.prograd.ufsc.br.

Mais informações: apoiopedagogico.prograd.ufsc.br

Facebook Twitter

Teatro da UFSC recebe “Circo Poeira” no 8º Festival Internacional de Teatro de Animação nesta quinta
Publicado em 21 de agosto de 2014

Nesta quinta-feira, 21 de agosto, o Teatro da UFSC recebe o espetáculo Circo Poeira, atração do 8º Festival Internacional de Teatro de Animação (FITA). A apresentação, que será as 15h, está agendada para escolas da comunidade, mas alguns ingressos são disponibilizados para o público.

Circo Poeira, WEB800 2

Circo Poeira. Foto: Divulgação

O espetáculo

O Circo Poeira, de São Paulo (SP), é um espetáculo que mescla linguagem de circo, teatro e boneco. Ele conta de maneira poética e divertida a história do circo através das recordações de um “Velho Mestre”. Esse personagem – narrador da história – relembra o auge do seu circo, e, dessa forma, surgem do fundo de sua memória os números que compõem o espetáculo.

Direção: Caio Stolai.
Duração: 50 min.
Classificação: livre.
Técnica: manipulação direta.

Acompanhe a programação completa do 8º FITA em www.fitafloripa.com.br. 

Serviço:

O quê: espetáculo teatral Circo Poeira, no 8º FITA, (duração: 50 min).

Onde: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis.

Quando: 21 de agosto, quinta-feira, às 10h e às 15 horas.

Quanto: agendado gratuitamente para escolas públicas. Haverá alguns ingressos para o público a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada para estudantes, idosos, professores, clientes e funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF), ou mediante uma doação para a Campanha do Agasalho). Os ingressos podem ser adquiridos uma hora antes de cada apresentação.

Mais informações: coordenação do FITA: (48) 3721-2383 e www.fitafloripa.com.br.

Lembretes

- Os caixas das bilheterias darão prioridade a aposentados, portadores de necessidades especiais e gestantes.

- Não são aceitos cheques e cartões de débito/crédito.

- Não há reserva, troca nem devolução de ingressos.

- Proibido entrar com alimentos e bebidas.

 

Visite www.dac.ufsc.br.

 

Fonte: [CW] Departamento Artístico Cultural-DAC: SECULT: UFSC, com informações e foto do site do FITA.

Facebook Twitter

Livro ‘Vida Marinha de Santa Catarina’ é distribuído a 1,2 mil escolas da rede estadual
Publicado em 21 de agosto de 2014

capaFinanciado pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc) e publicado pela Editora da UFSC, o livro Vida Marinha de Santa Catarina foi distribuído a 1,2 mil escolas da rede estadual. A obra traz 493 imagens de 436 espécies marinhas encontradas no litoral catarinense. O projeto, que reuniu o trabalho de pesquisadores e fotógrafos, é do biólogo Alberto Lindner.

A versão eletrônica do livro pode ser gratuitamente obtida no link http://biodiversidade.ufsc.br/resultados.html ou no site www.editora.ufsc.br.

Mais informações com Alberto Lindner no ramal 4744 ou no e-mail alberto.lindner@ufsc.br.

Facebook Twitter

UFSC na Mídia: prêmio para ciência contempla pesquisas catarinenses
Publicado em 21 de agosto de 2014

As pesquisadoras Manuella Pinto Kaster e Patricia de Souza Brocardo, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ficaram entre as sete vencedoras da etapa brasileira do concurso da 9ª edição do Prêmio For Women in Science (Para Mulheres na Ciência). O prêmio oferece bolas de US$ 20 mil a projetos desenvolvidos por mulheres e é promovido pela L’Oréal, Unesco e Academia Brasileira de Ciências (ABC).

O projeto de Kaster examina como a avaliação de parâmetros bioquímicos pode facilitar o diagnóstico de transtornos psiquiátricos, que hoje são realizados com base apenas na observação de sintomas. Inicialmente, a pesquisa é feita em cerca de 200 pacientes com depressão atendidos no Ambulatório de Psiquiatria do Hospital Universitário da UFSC. O prazo previsto de conclusão é de dois anos. Kaster faz parte do Departamento de Bioquímica.

Brocardo é do Departamento de Ciências Morfológicas. Ela estuda a capacidade de reação e adaptação do cérebro diante de desafios. A pesquisa baseia-se na descoberta da neurogênese, processo de nascimento de novos neurônios em adultos. A atividade física é uma das intervenções utilizadas para estimular a neurogênese no hipocampo, região do cérebro relacionada a memória, emoções, comportamentos sociais e navegação espacial.

Duas pesquisadoras catarinenses ganharam destaque nacional na 9a edição do Prêmio For Women in Science (Para Mulheres na Ciência). Manuella Pinto Kaster e Patricia de Souza Brocardo, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ficaram entre as sete vencedoras da etapa brasileira do concurso.

Promovido pela L’Oréal, Unesco e Academia Brasileira de Ciências (ABC), o prêmio dá bolsa de US$ 20 mil para projetos desenvolvidos por mulheres.

— O prêmio é importante tanto financeiramente, porque são projetos muito caros, e para dar visibilidade e reconhecimento para a pesquisa — diz Manuella, 31 anos, que nasceu em Florianópolis.

A pesquisadora é formada em Biologia pela UFSC e depois se dedicou a estudar neurociências. O curso de pós-doutorado na área foi concluído no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos. Atualmente, ela é professora do departamento de Bioquímica da UFSC e pretende iniciar a pesquisa para aprimorar o diagnóstico de depressão.

— Hoje a doença não é identificada com base biológica, genética ou neuroquímica. E isso faz com que a depressão seja muito mal diagnosticada, não por culpa dos profissionais, mas dos instrumentos — afirma a pesquisadora.

A professora do departamento de Ciências Morfológicas da UFSC Patricia de Souza Brocardo, 38 anos, é formada em fisioterapia e chegou a ter uma clínica na área. Mas acabou levando a carreira em outra direção:

— A academia acabou me conquistando quando fiz o mestrado em neurociências — diz Patricia, que nasceu em Curitibanos.

As pesquisas não pararam até um pós-doutorado no Canadá. Neste período, pesquisou os impactos do álcool durante a gestação nos neurônios em desenvolvimento, tema que deve ser aprofundado nesta nova pesquisa, que deve analisar os benefícios da atividade física diante dos impactos.

Desde 2006, o Prêmio For Women in Science distribuiu mais de US$ 1 milhão em bolsas-auxílio e sete representantes catarinenses foram premiadas. Simone Nogueira, diretora de comunicação corporativa da L’Oréal Brasil, reforça que o concurso é fundamental para promover o desenvolvimento de jovens cientistas que, em alguns casos, acabam desistindo por falta de incentivo.

Conheça o trabalho das catarineneses
Manuella Pinto Kaster
Pesquisa: A avaliação de parâmetros bioquímicos pode facilitar o diagnóstico de uma série de doenças. Nos transtornos psiquiátricos, como a depressão, o diagnóstico é feito apenas com base na observação dos sintomas relatados pelos pacientes e muito pouco se sabe sobre as causas biológicas da doença. A pesquisa irá verificar, por exemplo, níveis de alguns hormônios ligados ao estresse e outros alterações bioquímicas periféricas em pacientes com depressão, o que poderá auxiliar no diagnósticos e tratamento da doença. Pesquisa deve levar dois anos para ser concluída e deve ser realizada inicialmente em cerca de 200 pacientes com depressão atendidos no Ambulatório de Psiquiatria do Hospital Universitário da UFSC.

Patricia de Souza Brocardo
Pesquisa:  Tema central da pesquisa é a neuroplasticidade. Ou seja como o cérebro reage e se adapta perante desafios. O objetivo geral do projeto é estudar os efeitos benéficos da atividade física em neurônios expostos durante a gestação aos efeitos nocivos do etanol em roedores. O consumo de álcool durante a gestação causa danos no desenvolvimento da criança e pode ocasionar alterações anatômicas, anormalidades cognitivas e comportamentais. Desde a descoberta de que novos neurônios nascem (neurogênese) em cérebros de adultos cada vez mais cientistas buscam intervenções que possam estimular o nascimento destas novas células. A atividade física é uma das intervenções que tem sido usadas com sucesso para estimular a neurogênese hipocampal

Facebook Twitter

Atualidade da questão agrária brasileira é tema do 5º Seminário Necat nesta sexta
Publicado em 21 de agosto de 2014

O Núcleo de Estudos de Economia Catarinense (Necat) promove seu quinto seminário nacional, com participação aberta à comunidade acadêmica e demais segmentos sociais interessados. O propósito do encontro é retomar a importância do debate sobre temas relativos à questão agrária brasileira. Ao final do evento, haverá lançamento de um número especial da revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA) e do livro A questão agrária no desenvolvimento brasileiro contemporâneo, organizado pelo professor Lauro Mattei.

Data: 22 de agosto.
Horário: 8h30min às 12h30min.
Local: auditório do Fórum Norte da Ilha (atrás do CCJ-UFSC).

Palestrantes:

Gerson Teixeira – Presidente da ABRA.
Guilherme Delgado – Pesquisador do IPEA.
Lauro Mattei – Professor da UFSC.

 

Facebook Twitter

Conselho Universitário aprova criação da Corregedoria-Geral
Publicado em 21 de agosto de 2014

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) passará a ter sua Corregedoria-Geral. A resolução normativa que cria e regulamenta o órgão foi aprovada em sessão do Conselho Universitário (CUn) na terça-feira, 19 de agosto. O projeto vinha sendo discutido desde outubro de 2013, quando a minuta de resolução começou a ser debatida no Conselho Universitário (CUn). A proposta esteve também em consulta pública durante mais de 30 dias, até janeiro deste ano.

A Corregedoria funcionará como órgão vinculado à Reitoria e seguirá as orientações normativas da Controladoria-Geral da União (CGU), de acordo com o decreto nº 5.480, de 30 de junho de 2005. Sua principal função será definir procedimentos e condições para o exercício da correição, ou seja, as atividades relacionadas à apuração de possíveis irregularidades cometidas por servidores públicos e à aplicação de devidas penalidades, quando for o caso. Essas irregularidades incluem casos de mau uso do patrimônio público e assédio moral, entre outros . Para isso, a Corregedoria deverá criar processos investigativos e disciplinares, além de verificar a correção dos integrantes das comissões e grupos e encaminhar, anualmente, relatórios sobre o andamento dessas investigações para o Gabinete da Reitoria e para a Controladoria-Geral da União.

Serão três corregedores, escolhidos entre os servidores técnicos e docentes da UFSC; um deles será o corregedor-geral  autoridade máxima do órgão. A equipe contará, ainda, com servidores técnico-administrativos e estagiários. “A criação da Corregedoria dá mais visibilidade e instrumentaliza a execução de processos que zelam pelo bom encaminhamento da administração e sua transparência. Já temos setores que fazem esse procedimento, notadamente a Chefia de Gabinete, mas é importante existir a Corregedoria, especialmente diante da responsabilidade pelo aperfeiçoamento de uma instituição que zela pela coisa pública”, avalia a reitora Roselane Neckel.

Até ser aprovado pelo Conselho, o projeto de criação da Corregedoria passou por diversas discussões. Na sessão em que foi aprovado, havia ainda três pontos de divergência entre o relator original do processo e o relator de vistas: o sistema de escolha dos corregedores; o tempo de mandato; e a quarentena, ou seja, o período em que cada um deles deveria ficar sem assumir cargos de administração na UFSC.

Os conselheiros votaram em mandatos de dois anos, com no máximo uma recondução. Esses mandatos não podem começar ou terminar junto com os de reitores. A escolha é feita após o lançamento de edital para interessados, e os candidatos devem ser servidores públicos efetivos com curso superior completo e que não tenham ocupado ou se candidatado a cargos de direção ou participado de órgãos gestores, cargos diretivos, conselhos fiscais e das fundações de apoio do âmbito da UFSC nos dois anos anteriores.

A partir daí, o Conselho Universitário escolhe três nomes para compor uma lista tríplice, a ser encaminhada ao reitor, que então decide qual desses será o corregedor-geral. Depois dessa escolha, a lista é então submetida à Controladoria-Geral da União. Após o fim do mandato, os corregedores ficam mais dois anos (ou quatro, se tiver havido recondução), novamente impedidos de ter cargos na administração da UFSC.

Ainda não há prazos definidos para a escolha da primeira equipe de corregedores. A resolução aprovada pelo CUn está em fase de redação final e será publicada, em breve, no Boletim Oficial da UFSC.

Fábio Bianchini
Jornalista / Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação
fabio.bianchini@ufsc.br

Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Facebook Twitter

Sala Verde faz oficina de origami nesta sexta-feira
Publicado em 21 de agosto de 2014

A Sala Verde da UFSC realiza no dia 22 de agosto a oficina Origami Sustentável. É das 14h30min às 17h na Sala Verde, no Piso Térreo da Biblioteca Central, ao lado da PRAE. As inscrições para a atividade, coordenada por Karina Oikawa, são gratuitas e podem ser feitas no local ou pelo e-mail salaverde@contato.ufsc.br.
Contatos: 37216469 e 37219044

e-mail: salaverde@contato.ufsc.br
www.salaverde.ufsc.br
facebook.com/SalaVerdeUFSC

Facebook Twitter

Museu em Curso debate design de exposições
Publicado em 21 de agosto de 2014

Em agosto, o ciclo de debates Museu em Curso recebe os professores do curso de Design, Luciano Castro e Cristina Nunes, que são parceiros do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC, colaborando na comunicação visual das produções, desde a concepção gráfica dos materiais impressos até o layout das exposições.

O quê: Museu em Curso – Design de Exposições.

Quando: 25 de agosto, segunda-feira, às 11 horas.

Onde: auditório do MArquE / campus de Florianópolis, no bairro Trindade.

Quanto: gratuito.

Facebook Twitter

Lançamento do livro da EdUFSC ‘Histórias na Ditadura – Santa Catarina (1964-1985)’
Publicado em 20 de agosto de 2014

6137170b479ca9e3995f9b8b9583a117

Nesta quinta-feira, 21 de agosto, está marcado o lançamento do livro “Histórias na Ditadura – Santa Catarina (1964-1985)”, organizado pelos professores Ana Lice Brancher (UFSC) e Reinaldo Lindolfo Lohn (Udesc), no Centro Integrado de Cultura (CIC), às 19h, em Florianópolis.

Existem muitos títulos sobre o golpe de 1964, mas muito poucos tratam de aspectos tão diversificados quanto este. No que diz respeito a Santa Catarina, é absolutamente inovador. O livro aborda a vida de vários grupos sociais durante diferentes períodos da ditadura no estado. Desenvolve tópicos ligados à política, à economia, aos costumes, aos problemas regionais, aos trabalhadores do campo e da cidade, ao meio ambiente, ao movimento negro, às relações de gênero e às comunidades indígenas. O peso das lideranças civis que aderiram ao regime e a recuperação de uma série de lutas e experiências locais em que ressoam outras experiências brasileiras e latino-americanas fazem desta obra uma importante contribuição à historiografia brasileira.

Mais informações: http://editora.ufsc.br

Facebook Twitter

Agenda Cultural: exposições de Arqueologia e sobre o autor de ‘O Pequeno Príncipe’ no MArquE
Publicado em 20 de agosto de 2014

Com peças de até 6000 anos, encontradas durante escavações em Santa Catarina, o Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE) da UFSC apresenta a exposição “Arqueologia em questão: percorrendo o litoral catarinense”, na sala de exposição de longa duração do Pavilhão de Exposições Silvio Coelho dos Santos até 20 de novembro. O acervo é resultado de pesquisas em sítios arqueológicos habitados por populações pré-coloniais guaranis, jês e sambaquis.

Exposição Arqueologia em Questão - Foto Henrique Almeida-3

Exposição “Arqueologia em questão: percorrendo o litoral catarinense” no MArquE. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

A exposição faz uma retrospectiva da história da ocupação do território catarinense, mostrando os registros de povos coloniais e pós-coloniais, com seus fortes e igrejas. Há artefatos dos guaranis, índios do litoral que tiveram contato com os primeiros exploradores europeus da região. Objetos produzidos a partir de ossos e pedras pelas populações jês são exibidos em aquários de vidro. Por fim, esculturas emblemáticas dos sambaquis completam a história narrada na exposição, no ano 4000 a.C.

Além das antigas descobertas das escavações, outros recursos foram explorados para contar a história arqueológica, como painéis coloridos – desenvolvidos pelos professores Luciano Castro e Cristina Nunes –, fotografias ilustram textos sobre as pesquisas. Dois vídeos exibem pinturas rupestres e o funcionamento das escavações. Em um canto, um falso campo de escavação foi montado, para aproximar o público do trabalho desenvolvido.

Como explica a curadora Luísa Scherer, responsável pela organização da exposição, a escolha do tema levou em consideração a quantidade de pesquisas arqueológicas desenvolvidas em Santa Catarina. Com 150 sítios arqueológicos apenas em Florianópolis, o território catarinense esconde lembranças de civilizações organizadas. Ferramentas, armas, vasos, esqueletos, desenhos rupestres são apenas parte dos objetos estudados.

Exposição Memória da Aeropostale - Foto Henrique Almeida-4

Exposição Memória da Aéropostale. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

Além da mostra arqueológica organizada com acervo próprio, o MArque também apresenta a exposição Memória de Aéropostale. Trata-se de uma homenagem à empresa de correio aéreo que no começo do século XX explorou rotas de transporte na América, Europa e África; entre seus pilotos estava Antoine de Saint Exupéry, autor do livro ‘O Pequeno Príncipe’. O acervo foi doado para Florianópolis pela Association Mémoire d’Aéropostale; seu próximo destino é o Memorial Pilotos e Pescadores Antoine de Saint-Exupéry, que está sendo construído no bairro Campeche. A exposição segue até o dia 28 de novembro.

Mais informações: (48) 3721-9325

Matheus Alves/Estágiario de Jornalismo da Agecom /UFSC
matheusalvesdealmeida@gmail.com

Facebook Twitter

UFSC sedia oficina de direitos humanos sobre tortura e cultura policial no Brasil
Publicado em 20 de agosto de 2014

IMG_4750O Grupo de Pesquisa e Extensão em Cooperação Regional da UFSC (Oirã) promove a Oficina de Direitos Humanos, com o tema “Tortura e Cultura Policial no Brasil”, ministrada pela professora Vanessa Chiari Gonçalves (UFRGS). O evento será nesta quinta-feira, 21 de agosto, às 18h30, no auditório do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da UFSC. Também será encenada a peça Pedro e o Capitão. 

Facebook Twitter

Conselho Universitário aprova alteração às normativas da Política de Ações Afirmativas para o Vestibular 2015
Publicado em 20 de agosto de 2014

O Conselho Universitário (CUn) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aprovou, em sessão extraordinária nesta terça-feira, dia 19, duas alterações à Resolução Normativa nº 41/CUn/2014, que dispõe sobre a Política de Ações Afirmativas (PAA) para o Vestibular 2015.

A Resolução, aprovada na sessão realizada em 22 de julho, receberá alterações que afetam a ocupação de vagas remanescentes àquelas reservadas aos candidatos autodeclarados negros. O pró-reitor de Graduação, Julian Borba destacou aos conselheiros que as mudanças foram sugeridas pela Comissão Permanente do Vestibular (Coperve).

A mudança à Resolução recebeu contestações de diferentes conselheiros e de integrantes do Movimento Negro que assistiam à sessão do CUn. O conselheiro Marcelo Tragtenberg, professor do Centro de Ciência Físicas e Matemáticas, preparou e apresentou um Parecer de Vistas discordando da mudança. O parecer original, elaborado pelo conselheiro Edison Roberto de Souza, foi aprovado com 22 votos favoráveis e 13 contrários.

Confira as mudanças:

Redação Anterior:
§ 2º Caso as vagas remanescentes a que se refere o parágrafo anterior não venham a ser preenchidas por candidatos autodeclarados negros, oriundos de outro percurso escolar, poderão ser ocupadas por candidatos optantes pelas reservas de vagas para pretos, pardos ou indígenas com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salários mínimo per capita; se ainda houver vagas remanescentes, elas podem ser preenchidas por pretos, pardos ou indígenas com renda familiar bruta mensal superior a 1,5 salários mínimos per capita.

Nova Redação:
§ 2º Caso as vagas remanescentes a que se refere o parágrafo anterior não venham a ser preenchidas por candidatos autodeclarados negros, oriundos de outro percurso escolar, poderão ser ocupadas por candidatos optantes pelas reservas de vagas para pretos, pardos ou indígenas com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salários mínimo per capita. Havendo ainda vagas remanescentes seguirão os critérios estabelecidos pelo Decreto Lei nº 7.824/2012 e a Portaria Normativa MEC 18/2012.

Além disso, foi aprovada uma correção ao texto que cita a Resolução nº 22/CUn/2012, revogada com a publicação da Resolução Normativa nº41/CUn/2014.

Redação Anterior:
§14º A reserva de 10% (dez por cento) exclusivamente para autodeclarados negros dar-se-á na forma de reserva de vagas adicionais ao percentual exigido pela Lei nº 12.711/2012, observando-se, para o seu preenchimento, as exigências constantes na Resolução 22/CUn/2012.

Nova Redação:
§14º A reserva de 10% (dez por cento) exclusivamente para autodeclarados negros dar-se-á na forma de reserva de vagas adicionais ao percentual exigido pela Lei nº 12.711/2012, observando-se, para o seu preenchimento, as exigências constantes na presente Resolução.

 

Leia também:
Conselho Universitário aprova ampliação da reserva de vagas do Vestibular 2015 para a política de cotas

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação
imprensa.gr@contato.ufsc.br

Facebook Twitter

Fotografia: confira a galeria da performance ‘Rachel’ no Projeto 12:30
Publicado em 20 de agosto de 2014

O Projeto 12:30 desta quarta-feira, 20 de agosto, recebeu a performance teatral Rachel, atração do 8º Festival Internacional de Teatro de Animação (FITA). A apresentação contou a história da ardente paixão surgida entre um homem dominante e inflexível e uma mulher delicada, mas determinada e indomável.

Confira as fotos da apresentação:

O Projeto 12:30 – realizado pelo Departamento Artístico-Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura (SeCult) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – apresenta atrações culturais como música, dança e teatro, todas as quartas-feiras, ao ar livre, na concha acústica ou no Varandão do CCE. Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto devem entrar em contato com o DAC pelos telefones (48) 3721-9447 / 3721-3853 ou pelo e-mail projeto1230@contato.ufsc.br.

Fotos: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

Facebook Twitter

Pesquisa expõe baixo consumo de frutas, verduras e legumes entre universitários
Publicado em 20 de agosto de 2014

Pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para a dissertação de mestrado da nutricionista Caroline Bandeira, orientada pelo professor Emil Kupek, avaliou a associação do consumo de frutas, legumes e verduras com a prática de atividades físicas em estudantes universitários, além dos fatores sociodemográficos e comportamentais associados. Trata-se de um estudo transversal, com amostra de 1.324 universitários da UFSC em Florianópolis.

O consumo de frutas, verduras e legumes e a prática de atividades físicas são indispensáveis ao bom funcionamento do organismo, ao passo que a má alimentação e o sedentarismo são importantes fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis.

No ano de 2012, universitários a partir de 18 anos de idade responderam um questionário sobre o hábito de consumir frutas, verduras e legumes; a frequência e a duração da prática de atividades físicas; e o hábito de fumar – também foram coletados dados socioeconômicos e demográficos.

Constatou-se na pesquisa que a média do consumo diário de frutas, verduras e legumes é menor que duas vezes ao dia; as mulheres os consomem mais do que os homens; e quanto maior a idade, maior a média de consumo. Do total de entrevistados, 38,6% praticam menos que 10 minutos ao dia de atividades físicas, 24,9% entre 10 e 19 e 36,5% mais que 20.

Os resultados evidenciam que o consumo de frutas, verduras e legumes em ambos os sexos é baixo, o que mostra que são necessárias ações de prevenção às doenças crônicas não transmissíveis, com a adoção de estratégias educativas, principalmente entre universitários, enfatizando a importância da alimentação saudável e da prática de atividades físicas.

Fonte: Caroline Bandeira
nut.carolbandeira@hotmail.com

Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Facebook Twitter

Projeto 12:30 recebe atração do FITA
Publicado em 20 de agosto de 2014

O Projeto 12:30 desta quarta-feira, 20 de agosto, recebe a performance teatral “Rachel”, atração do 8º Festival Internacional de Teatro de Animação (FITA). A apresentação, de curta duração, acontece no Varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), às 12h30min. É gratuita e aberta à comunidade.

Rachel, WEB800 1

Foto: site do FITA

O espetáculo

Trabalho do Grupo Serafín Teatro, de Campinas (SP), “Rachel” conta a história da ardente paixão surgida entre um homem dominante e inflexível e uma mulher delicada, mas determinada e indomável. Esta irrevogável paixão oscila entre os polos do amor e o ódio, levando a um final arrepiante, no qual, a sensibilidade dos espectadores é aberta, sem conseguir permanecer neutros ante a mais sugestiva e imprevisível das paixões humanas.

Direção: Abel Saavedra
Duração: 15 min. Classificação: Livre (recomendado a partir de 12 anos)
Técnica: Manipulação direta
Espetáculo disponível para surdos
Acompanhe a programação completa do 8º FITA em www.fitafloripa.com.br.

Projeto 12:30

O Projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura (SeCult) da UFSC e apresenta semanalmente atrações culturais, como música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica ou no Varandão do CCE.   Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9447 / 3721-3853 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@contato.ufsc.br    

Serviço:

O quê: Performance teatral “Rachel”, do 8º FITA, (duração: 15 min.)

Onde: Projeto 12:30, no Varandão do CCE, Praça da Cidadania, Campus de Florianópolis.

Quando: 20 de agosto de 2014, quarta-feira, às 12h30.

Quanto: Gratuito, aberto à comunidade.

Contato: Coordenação do FITA (48) 3721-2383 – www.fitafloripa.com.br

Visite: www.dac.ufsc.br

Fonte: [CW] Departamento Artístico Cultural-DAC/SeCULT/UFSC, com informações e foto do site do FITA.

Facebook Twitter

Cursos extracurriculares de idiomas: vagas disponíveis e teste de nivelamento
Publicado em 20 de agosto de 2014

O Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE) do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da UFSC comunica que ainda há vagas para alunos e comunidade nos cursos extracurriculares de línguas estrangeiras da UFSC e que há nova data de nivelamento para o curso de Inglês. O teste será realizado no dia 21 de agosto (quinta-feira), às 18h30min.

As inscrições estão disponíveis no site www.cursosextra.com.

Facebook Twitter

TV UFSC: assista à entrevista com a cineasta Tereza Trautman
Publicado em 20 de agosto de 2014

O UFSC Entrevista traz a cineasta Tereza Trautman, diretora de Os homens que eu tive, aclamada pela imprensa como a primeira diretora do moderno cinema brasileiro e a primeira mulher a realizar um longa-metragem no Brasil desde a década de 50. Ela veio a Florianópolis participar do XV Encontro Estadual de História da Associação Nacional de História-SC – ANPUH e II Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul.

 

Facebook Twitter

Maior festa açoriana do país inicia-se dia 22 em Florianópolis
Publicado em 20 de agosto de 2014

De 22 a 24 de agosto, Florianópolis será o palco das manifestações culturais e folclóricas mais representativas de Santa Catarina. Na sexta-feira (22), às 18h30min, em Santo Antônio de Lisboa, inicia-se a 21ª Açor, a maior festa da cultura açoriana do Brasil. Durante três dias, o evento vai reunir uma mostra do que há de mais autêntico no folclore, artesanato, gastronomia e religiosidade açorianos. A entrada é franca.

Um total de 49 instituições culturais, 41 grupos folclóricos e seis cantorias do Divino Espírito Santo estão se mobilizando para a festa. Promovida pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, em parceria com a Secretaria de Cultura (SeCult) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com apoio do Governo dos Açores, a Festa da Cultura Açoriana de Santa Catarina acontece cada ano em uma cidade diferente do litoral catarinense, escolhida pelo conselho consultivo do Núcleo de Estudos Açorianos (NEA), que realiza o evento.

Este ano, mais de 60 apresentações folclóricas e três shows musicais constam da programação, que pode ser conferida no site www.nea.ufsc.br. Também estão programadas exposições, oficinas e exibição de documentários gravados em Santa Catarina e nos Açores. Os foliões serão recepcionados em um grande pavilhão, onde funcionará uma praça de alimentação com a culinária açoriana e uma área com 48 estandes culturais, onde artesões vão produzir ao vivo e comercializar suas peças.

As escolas do município que desenvolveram durante todo o ano conteúdos e atividades pedagógicas em torno da imigração e do legado açorianos no litoral também vão exibir os resultados alcançados: elas terão 15 estandes que mostrarão o conteúdo trabalhado durante o ano, apresentarão dança folclórica, brincadeiras infantis e participarão do desfile de abertura. O envolvimento dos jovens estudantes faz com que o trabalho em preservação e valorização da cultura açoriana não termine na festa. “Mobilizamos mais de 30 escolas municipais da cidade na preparação do Açor, o que significa que estamos ajudando a criar um processo de valorização da herança cultural”, avalia o coordenador do NEA, Joi Cletison.

Na estreia, 22 de agosto, após a abertura dos estandes, das exposições temáticas e da visita das autoridades, haverá apresentações folclóricas das 21h às 23 horas. O show musical do grupo Gente da Terra, de Florianópolis, fará o encerramento. No sábado, dia 23 de novembro, às 10h, no centro de Florianópolis, haverá o Desfile Etnográfico dos grupos participantes. As apresentações iniciam-se às 13h e vão até as 23h; logo a seguir, o grupo Tarrafa Elétrica, de Itajaí, encerra a noite de sábado com um show. No domingo, às 9h30, na Igreja Nossa Senhora das Necessidades, está previsto o esperado Encontro das Bandeiras do Divino Espírito Santo. Estão confirmadas seis cantorias (folias) e 21 bandeiras do Divino Espírito Santo de vários municípios. Logo após a missa, iniciam-se as apresentações folclóricas e a abertura dos estandes culturais. A festa encerra-se às 20 horas, com o “Show Entre Luas e Marés”, de Regi Barcelos.

Entre as exposições estão “Açores”, com cenas do folclore, gastronomia e costumes de várias ilhas do arquipélago, fotografadas por Joi Cletison. O fotógrafo português Mauricio de Abreu também participa com a exposição “Os Açores”. O Engenho Andrade também estará aberto para a demonstração do processo produtivo da farinha de mandioca.

O AÇOR já foi realizado nas cidades de, Imaruí, Imbituba, Penha, Içara, Porto Belo, Garopaba, São José, Araquari, Tijucas, São Francisco do Sul, Barra Velha, Laguna, Governador Celso Ramos, Itajaí, Palhoça e Sombrio.

O Núcleo de Estudos Açorianos da UFSC não perde de vista um de seus grandes objetivos ao criar a festa: “Queremos em breve ter no litoral de Santa Catarina um corredor turístico-cultural com várias festas apresentando nossas raízes e, principalmente, a cultura popular”, relembra Joi. Atualmente o NEA atua em 46 municípios do litoral de Santa Catarina, promovendo palestras, cursos, exposições e desenvolvimento de pesquisas que buscam preservar e divulgar a cultura açoriana.

Confira as fotos:

Fotos: Joi Cletison/NEA/UFSC

Programação Completa do 21º AÇOR: www.nea.ufsc.br

Mais informações:

NEA/UFSC (48) 3721-8605
Fundação Franklin Cascaes (48) 3324-1415

Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Facebook Twitter

Agenda Cultural: projeto Cinema, Chá & Cultura exibe ‘Mary & Max’
Publicado em 20 de agosto de 2014

maryemaxA exibição de Mary e Max comemora os seis anos do projeto Cinema, Chá & Cultura, nesta sexta-feira, 22 de agosto, às 19h, na Fundação Cultural Badesc. Trata-se de um filme australiano de 2009 de animação claymation, dos gêneros humor negro/drama, escrito e dirigido por Adam Elliot e produzido por Melanie Coombs. Conta uma história de amizade entre duas pessoas muito diferentes: Mary Dinkle, uma menina gordinha e solitária, de oito anos, que vive nos subúrbios de Melbourne, e Max Horovitz, um homem de 44 anos, obeso e judeu que vive com Síndrome de Asperger no caos de Nova York. Alcançando 20 anos e dois continentes, a amizade de Mary e Max sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. Mary e Max é uma viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas e muito mais. Dos criadores de ‘Harvie Krumpet’, vencedor do Oscar de curta de animação.

Promovido pela Fundação Cultural Badesc e pela Cultura Inglesa de Florianópolis, apoiado pela UFSC e pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), o Cinema, Chá & Cultura é um projeto dedicado à exibição de filmes ligados à tradição anglófona, com a participação dos organizadores e de convidados, alternadamente. Para os organizadores Anelise R. Corseuil (UFSC), Brígida de Miranda (Udesc), Maria Teresa Collares (UFSC) e Maria Cecília de M. N. Coelho (UFMG), os encontros são uma oportunidade de promover conversas sobre literatura, teatro e cinema. A atividade é gratuita e a sessão começa com os participantes se servindo de chá, preparado ao modo inglês e oferecido pela Cultura Inglesa de Florianópolis, e acompanhado de uma breve fala do mediador. Em seguida exibe-se o filme legendado e, ao final, temos a palavra do mediador e conversas sobre o filme.

A mediação é de Janaí de Abreu Pereira, que possui Mestrado Acadêmico em Artes Visuais – área de concentração: Artes Visuais pela Udesc (2013); especialização em Psicopedagogia, pela Faculdade Decisão (2007) graduação em Licenciatura em Educação Artística, com habilitação em artes plásticas pela Udesc (2008) e graduação em Bacharelado em Artes Plásticas, com habilitação em pintura e gravura pela Udesc (2002). Atualmente é professora efetiva de artes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) do campus Palhoça Bilíngue (Libras/Português), atuando principalmente nas áreas: educação e arte, educação inclusiva, modernidade e pós-modernidade, ensino de arte, educação na diversidade e na cidadania, relações étnico-raciais e educação de surdos.

Mais informações:

Fundação Badesc: Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Florianópolis, (48) 3224-8846
fundacaocultural@badesc.gov.br

Cultura Inglesa de Florianópolis: Rua Rafael Bandeira, 335, Florianópolis, (48) 3224-2696
recepcaofln@culturainglesa-sc.com.br

Facebook Twitter

Feira do Livro da EdUFSC: confira os livros em oferta esta semana
Publicado em 20 de agosto de 2014

E flyers 3E flyers 3A Feira do Livro da EdUFSC segue até o dia 11 de setembro, no Centro de Convivência da Universidade, das 8h30 às 19h. A cada semana, dez títulos importantes do catálogo da Editora estarão em oferta.

Na lista da semana de 18 e 22 de agosto, destaque para Escultura Negra, clássico de Carl Einstein, publicado originalmente em 1915 (http://www.editora.ufsc.br/publicacao/detalhe/id/391): de R$ 61 por apenas R$ 15. Destaque também para Festa da Jaguatirica: uma partitura crítico-musical, de Rafael Menezes Bastos, antropólogo da UFSC. O livro é fruto de 40 anos de convivência de Rafael com os índios kamayurá, do Alto Xingu. Este, que normalmente custa R$ 59, sai por R$ 20.

Mais informações com a EdUFSC: www.editora.ufsc.br / (48) 3721-9408

 

Facebook Twitter

3º Colóquio de Estudos Medievais traz palestras e lançamento do livro ‘O Pacto das Fadas’
Publicado em 20 de agosto de 2014

III-Colóquio-Medieval-Colorido1-723x1024O III Colóquio de Estudos Medievais será realizado no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC, nesta quarta e quinta-feira, 20 e 21 de agosto de 2014, coordenado pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos Medievais (Meridianum). As inscrições são gratuitas e dão direito a certificado. A programação conta com o lançamento do livro “O Pacto das Fadas”, da professora da UFSC, Aline Dias da Silveira, no dia 20 de agosto (quarta-feira), às 20 horas.

A programação detalhada encontra-se no site http://meridianum.ufsc.br.

Facebook Twitter

‘Os Mestre da Narrativa Histórica Brasileira’: 2º ciclo de palestras inicia-se nesta quarta na BU
Publicado em 20 de agosto de 2014

cilco-palestras-1024x358O ‘II Ciclo de Palestras: Os Mestre da Narrativa Histórica Brasileira’ será realizado de 20 de agosto a 10 de dezembro, no auditório Elke Hering, da Biblioteca Central da UFSC. Encontros abertos à comunidade, com certificação e entrada gratuita. Nesta quarta, 20 de agosto, às 19h.

As palestras serão proferidas por um grupo de acadêmicos, sobre os escritores que referendaram os principais acontecimentos históricos no Brasil. O objetivo é capacitar os participantes a conhecer panoramicamente o contexto dos principais romances históricos da literatura brasileira.

Confira a programação.

Mais informações: http://portalbu.ufsc.br/ciclodepalestras/

Facebook Twitter

Edital inédito abre inscrições para projetos sociais de extensão
Publicado em 20 de agosto de 2014

As inscrições de projetos para o Edital Pró-Social, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), estão abertas até 29 de agosto. As propostas selecionadas receberão o valor de 15 mil reais, que devem ser empregados no desenvolvimento dos trabalhos – não há remuneração para os participantes. Essa é a primeira edição do edital que foi elaborado a partir do Programa de Extensão Universitária (ProExt), do Ministério da Educação (MEC). O ProExt apoia instituições públicas de ensino superior no desenvolvimento de programas ou projetos de extensão com ênfase na inclusão social.

O objetivo do edital é incentivar ações que contribuam socialmente por meio de projetos idealizados na universidade, explica o pró-reitor de Extensão, Edison da Rosa. Os planos inscritos precisam estabelecer uma relação de interação com a sociedade, propor soluções de problemas, facilitar a inclusão de grupos sociais, a transferência de conhecimento e o acesso à qualificação.

Para isso, o Pró-Social possui oito áreas temáticas: tecnologia, educação, comunicação, cultura, direitos humanos, meio ambiente, saúde e trabalho. “Não há um número limite de projetos ou programas que serão contemplados”, explica a pró-reitora adjunta Maristela Bortolini. A quantidade de aprovações depende do orçamento total disponível que ainda não foi divulgado.

Os planos serão apresentados por professores doutores ou mestres em atividade na UFSC e devem incluir a participação de estudantes de graduação regularmente matriculados.  Projetos em andamento também podem se registrar, contanto que descrevam as atividades realizadas, os resultados obtidos e a motivação para sua continuidade. Para a inscrição, as propostas precisam ter cadastro no Sistema de Registro de Ações de Extensão (SIRAEx/Formulário Notes).

As propostas serão avaliadas de 1º a 19 de setembro por comissão indicada pela Câmara de Extensão.  O período de execução dos trabalhos aprovados é de 5 de janeiro a 30 de dezembro de 2015. O cronograma, o edital completo e o formulário de inscrição estão disponíveis no sitehttp://proex.ufsc.br/.

 

Samantha Sant’Ana
Estagiária/ Diretoria-Geral de Comunicação
samantha.s@grad.ufsc.br

 

Facebook Twitter
  • 1960 - 2010 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000
  • Última atualização do site foi em 16 de maio 2011 - 10:15:54
SeTIC
Páginas UFSC